Super Bock Group reforça Pacto Português para os Plásticos

Super Bock Group reforça Pacto Português para os Plásticos

O Super Bock Group junta-se ao Pacto Português para os Plásticos, uma plataforma colaborativa da Associação SmartWaste Portugal que visa promover a economia circular, de forma a que os plásticos não se  convertam em resíduos. Ao assinar este pacto, a empresa compromete-se a dar um contributo ativo para a concretização das metas definidas até 2025.

O Pacto Português para os Plásticos pretende que sejam eliminados plásticos de uso único, considerandos problemáticos ou desnecessários, através de redesenho, inovação ou modelos de entrega alternativos (reutilização). Mas também tem como objetivo garantir que 100 % das embalagens de plástico são reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis. Prevê ainda a promoção de atividades de sensibilização e educação aos consumidores para a utilização circular dos plásticos.

No âmbito dos plásticos, a intervenção ativa da empresa está patente em projetos como o sistema de copos reutilizáveis que a marca Super Bock introduziu em grandes eventos em Portugal em 2016. Deste essa altura, já foi possível poupar cerca de 6 milhões de copos descartáveis, o que representa mais de 12 toneladas de plástico que  deixou de ser enviado para a reciclagem. Adicionalmente, a empresa já conseguiu evitar também o uso de mais de 5.000 toneladas de plástico, através do programa de redução da gramagem do PET nas suas embalagens de águas lisas.

Ao tornar-se Membro do Pacto Português para os Plásticos, o Super Bock Group pretende continuar a mapear o caminho da Sustentabilidade com responsabilidade e a consciência de que é necessário trabalhar em conjunto para a promoção da economia circular em Portugal e, assim, conciliar o respeito pelo ambiente.

Esta plataforma colaborativa e de inovação é unida por uma visão comum, de uma economia circular para os plásticos. Além do Super Bock Group, este compromisso junta um total de 50 entidades, entre elas o Governo, os diferentes agentes da cadeia de valor dos plásticos, a Academia e ONG’s.