Tradições de Verão regressam ao Zoomarine

Tradições de Verão regressam ao Zoomarine

O Verão regressa ao Algarve com o Porto d’Abrigo do Zoomarine e mais um grupo de cágados reabilitados, que no próximo dia 19 de Julho voltam ao meio selvagem após várias semanas de permanência no centro de reabilitação de espécimes aquáticos do Zoomarine, em Albufeira.

Desta feita, serão 13 os exemplares de cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa) que regressam à vida independente no meio natural. Os nomes (Ori, Oran, Olaf, Pinypon, Pokemon, Pikachu, Pocahontas, Pinóquio, Opala, Oxigénio, Orestes, Pérola e Pallu) são tão variados quanto os seus tamanhos e pesos (há cágados com 07 grama e que quase
podem ser levados pelo vento, e outros que, com 1500 grama, já quase exigem duas mãos para os agarrar).

A operação irá começar na Guia (onde têm vivido nos últimos meses) por volta das 09h00, e terminará por volta das 11h00, na Barragem de Odelouca – o local escolhido pelo ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, com quem o Zoomarine colabora nas acções de recolha, resgate, reabilitação e devolução de
cágados, tartarugas marinhas, focas, lontras-europeias e afins.

As causas destes resgates e os processos de reabilitação são, frequentemente, muito distintas – mas o fio condutor que os une é claro e simples: a merecida oportunidade para uma segunda vida no meio selvagem, onde esta espécie tem vindo a enfrentar, nas últimas décadas, imensas e crescentes ameaças à sua sobrevivência.

Naturalmente, há quem acredite que o número 13 tem muitas conotações negativas. Mas, para as equipas do Zoomarine e, em particular, para a equipa do Porto d’Abrigo, este “13” é um motivo de particular alegria, imenso orgulho e enorme esperança – porque é sinónimo de mais 13 vidas que se salvam. E que melhor conquista do que
essa, para quem dedica tanto tempo e emoções à protecção de espécies ameaçadas?