Um edifício com certificação LEED pode diminuir o seu consumo energético em aproximadamente 50% e o consumo de água até 40%

Um edifício com certificação LEED pode diminuir o seu consumo energético em aproximadamente 50% e o consumo de água até 40%

Categoria Advisor, Empresas

A Schneider Electric participou recentemente na Conferência BioEconomic LEED, realizada em Barcelona, um evento dedicado à importância deste tipo de certificações para o setor hoteleiro e sobre as mais-valias da monitorização e controlo energético dos edifícios.

Um dos objetivos deste encontro foi dar visibilidade aos benefícios dos edifícios com Certificação LEED, desenvolvida pelo US Green Building Council. Esta certificação, segundo a empresa, “reconhece as estratégias e melhores práticas de construção quer em edifícios novos, quer em contexto de reabilitação, garantindo que o edifício terá um menor impacto ambiental e que a sua rentabilidade, valorização e conforto dos seus ocupantes sejam maiores”.

Para uma construção sustentável

Fatores como a crise energética, as alterações climáticas, a falta de recursos ou o crescimento populacional, estão a promover uma mudança de paradigma no setor da construção. Edifícios com consumo de energia zero, neutralidade das emissões de CO2, respeito pelo meio ambiente e elevado conforto para os ocupantes, são os “novos requisitos da construção sustentável”, lê-se na nota enviada à imprensa.

A Schneider Electric considera que a possibilidade de “monitorizar instalações e controlar a energia pode ser a chave para dar resposta a estes desafios”. A implementação de metodologias e sistemas de controlo e automação, podem ser o “próximo passo para a obtenção de certificações tão exigentes quanto a LEED”. Uma certificação que envolve a identificação dos valores ambientais de um edifício, aplicando uma metodologia de avaliação reconhecida a nível global. Alguns desses processos são obrigatórios, como o DL226/2005, atualizado pela portaria 252/2015, o RTIEBT (Regras Técnicas de Instalações Elétricas de Baixa Tensão), que estabelece a regulamentação em instalações elétricas de baixa tensão, ou o DL118/2013 (Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação e o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Serviços ).

Fernando Ferreira, Ecobuildings Manager da Schneider Electric afirma que “um edifício com certificação como a LEED pode reduzir o seu consumo de energia em aproximadamente 50%, o consumo de água até 40% e aumentar seu valor imobiliário em 7,5%”.

Graças a soluções de IoT, como o EcoStruxure for Hotels, os gestores deste tipo de instalações podem efetuar uma gestão inteligente da sua rede elétrica, ao mesmo tempo que controlam a energia e a sustentabilidade do edifício, dos quartos, das zonas comuns, da segurança e até da zona de máquinas.

A Schneider Electric já participou em diversos projetos que seguem estes critérios como o Hotel Glória de Sant Jaume em Palma de Maiorca, o Hotel Evolution em Lisboa, ou recentemente no Lasala Plaza de San Sebastián, que conseguiu melhorar em cerca de 30% a sua eficiência energética através das soluções inteligentes da Schneider Electric.

Todos estes projetos de hotelaria beneficiaram da integração do EcoStruxure para controlar as suas instalações a partir de uma plataforma única, otimizando a manutenção através da manutenção preditiva que permite aumentar a poupança energética e melhorar o conforto dos cliente e trabalhadores, ao personalizar o ambiente dos quartos e zonas comuns.

O EcoStruxure for Hotels integra o ecossistema de EcoStruxure, a arquitetura aberta e interoperável da Schneider Electric. A plataforma EcoStruxure acrescenta valor aos dados traduzindo-os em informação útil que permite aos gestores tomar melhores decisões de negócio que resultem em maior competitividade e eficiência.