Visita à Serra de Monchique ensina alunos da Universidade Nova de Lisboa a cuidarem dos ecossistemas

Visita à Serra de Monchique ensina alunos da Universidade Nova de Lisboa a cuidarem dos ecossistemas

Os trabalhos no âmbito do projeto “Renature Monchique” continuam e desta vez incluem estudantes da Universidade Nova de Lisboa, que vão participar numa iniciativa de sensibilização para as potencialidades do restauro ecológico dos ecossistemas e para o nível de degradação dos solos afetados pelo incêndio da serra de Monchique, o maior da Europa em 2018. A ação decorre no Algarve de 24 a 28 de fevereiro e juntará alunos e especialistas em torno da sustentabilidade ambiental.

Segundo a presidente do GEOTA, Marlene Alves, “o processo de restauro ecológico exige a participação ativa da comunidade científica, pelo que vamos continuar a apostar em parcerias com universidades e outras instituições de referência no campo da investigação e inovação ambiental”.

O “Renature Monchique” é coordenado pelo GEOTA, conta com o apoio da Região de Turismo do Algarve (RTA), do município de Monchique e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), e é financiado pela Ryanair, companhia que quis compensar desta forma as emissões de dióxido de carbono dos seus voos.

Desde outubro do ano passado foram já plantadas cerca de 30 mil árvores ao abrigo desta iniciativa. Até abril serão plantados carvalhos de Monchique, castanheiros, sobreiros, entre outras espécies autóctones, num total de 75 mil árvores.

“Numa altura em que tanto se debate o nosso futuro coletivo na Terra e em que a União Europeia tenta reforçar o seu papel como líder global para as questões climáticas, qualquer iniciativa que vise a preservação dos ecossistemas e a sensibilização ambiental é de louvar. O projeto Renature Monchique tem esse mérito. A uma microescala ele intervém no território, mobiliza a sociedade civil para o restauro dos habitats florestais inseridos nas suas áreas de residência e agora ainda se propõe a formar jovens através de uma ação pedagógica na serra. Tudo isto num destino turístico cada vez mais preocupado em assegurar o bem-estar de quem hoje beneficia da região, mas também o das novas gerações de residentes e turistas”, afirma o presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes.

Já a responsável de comunicação da Ryanair em Portugal e Espanha, felicita “os estudantes da Universidade Nova pela sua participação neste gratificante projeto que a Ryanair tem o prazer de poder apoiar, graças à grande adesão dos clientes ao programa de compensação das emissões de CO2. Através de doações voluntárias, os clientes da Ryanair contribuem para restaurar uma importante área de habitats florestais, devastada pelos incêndios na região de Monchique”, refere Susana Brito.

Para a aluna Jessica Loureiro da Universidade Nova de Lisboa, participar no Renature Monchique é “uma oportunidade para aplicar os conhecimentos adquiridos na universidade, com o intuito de ajudar a comunidade local e a biodiversidade”, adianta a aluna que não esconde ter escolhido um percurso académico na área da Engenharia Ambiental para “ajudar o planeta”.