Wasteapp: 18 mil portugueses já usaram a aplicação para dar o destino correto ao seu lixo

Wasteapp: 18 mil portugueses já usaram a aplicação para dar o destino correto ao seu lixo

Categoria Ambiente, Resíduos

A Wasteapp foi lançada no passado dia 2 de fevereiro e já se registaram-se mais de 18 mil utilizadores a procurar destinos para o seu lixo, bem como 180 mensagens recebidas com sugestões, dúvidas e felicitações.

A Quercus foi a responsável pelo lançamento da plataforma e numa nota à imprensa revela que durante a última semana verificou-se um enorme interesse dos cidadãos a dar um destino correto aos lixos domésticos, o que reflete não só as dúvidas que existiam sobre esta tarefa de separar o lixo em casa, bem como a importância de uma ferramenta com a Wasteapp para ajudar a responder a estas dúvidas.

Têm ocorrido inúmeras interacções, que estão a ser tidas em conta pela Quercus para melhorar a resposta da aplicação e esclarecer o destino mais adequado a dar aos diversos resíduos, tendo já sido adicionado novos destinos e categorias à aplicação.

Na nota enviada pela Quercus, lê-se algumas das interações:

  • CD e DVDs foram as palavras mais pesquisadas. Depois vieram os pensos, folhas, laminas, panelas e tachos, tinta, louça, esfregões e medicamentos;
  • As perguntas directas mais frequentes sobre o destino a dar ao lixo foram para o plástico, garrafas de metal e seringas;
  • A Wasteapp conta com a resposta para 56 tipologias de resíduo e 7.852 localizações de destinos carregados;
  • Verificaram-se 6.814 visitas à página dedicada a “/info/sobre” e 2.437 visitas à página das” entidades (/info/entidades) ”
  • Houve 50 classificações à Wasteapp nas lojas Google e Apple, numa média de pontuação a rondar os 4 pontos;
  • A Wasteapp já teve até à data cerca de 5.500 downloads.

A panóplia de resíduo que é produzido em casa torna complicada a tarefa de procurar o destino com menor pegada ecológica, por isso a Wasteapp apresenta soluções que passam pela “doação ou a reciclagem”, antes de considerar a sua colocação no contentor do indiferenciado.

“Apesar de sabermos que uma parte do lixo indiferenciado é sujeito a triagem, embora com qualidade reduzida, não podemos esquecer que em alguns sistemas municipais o lixo despejado nestes contentores é diretamente encaminhado para aterro ou incineração”, refere a Quercus.

Por isso, a Quercus considera que a melhor solução passa sempre por “separarmos o nosso lixo em casa, só desta forma estamos a contribuir para uma Economia mais circular, permitindo um eficaz reaproveitamento dos matereais”.