WEEE Forum: Só 17,4 % dos resíduos eléctricos de todo o mundo são encaminhados para reciclagem

WEEE Forum: Só 17,4 % dos resíduos eléctricos de todo o mundo são encaminhados para reciclagem

Categoria Ambiente, Resíduos

De um total de 53,6 milhões de toneladas de resíduos de equipamentos elétricos, que foram gerados em todo o mundo em 2019, apenas 17,4%  foram corretamente encaminhados para reciclagem. Os dados são do WEEE Forum, a associação internacional que representa diversas entidades gestoras de resíduos eléctricos.

No próximo dia 14 de outubro, assinala-se o Dia Internacional dos Resíduos Eléctricos, e a WEEE Forum convida todos as entidades interessadas nesta temática a assinalar este dia com a organização de algumas atividades que podem ser online, em contexto de pandemia, ou localmente cumprindo as regras estabelecidas.

O Electrão – Associação de Gestão de Resíduos – irá, mais uma vez, associar-se à comemoração de um dia que tem como objetivo a sensibilização, ao nível global, para a necessidade de encaminhar corretamente estes resíduos para reciclagem. Segundo a associação, no ano passado, fora mais de 100 organizações de quase 50 países a envolveram-se na organização de vários tipos de ações para assinalar o dia, desde conferências, a workshops, passando por exposições e jogos.

Este ano a proposta do WEEE Forum é que o foco incida na “educação de crianças e jovens” de forma a sensibilizar para o problema que constituem os resíduos de equipamentos eléctricos.

De acordo com os dados  do Global E-waste Monitor 2020, das Nações Unidas, o volume de equipamentos elécricos fora de uso “aumentou 21% em apenas cinco anos atingindo um novo record em 2019, ao atingir os 53,6 milhões de toneladas”.

O WEEE Forum sublinha que, em 2019, “44,3 milhões de toneladas de resíduos elétricos, avaliados em 50,8 mil milhões de euros”, foram “colocados em aterros, incinerados, ilegalmente comercializados ou tratados de forma não adequada”, apesar da legislação específica abranger já 71% da população do mundo. De acordo com esta associação, estima-se que “com o avolumar do problema em 2030 sejam geradas 74 milhões de toneladas de resíduos eléctricos”. Estes resultados representam uma “enorme perda de valor e de matérias-primas valiosas que são críticas para a cadeia de valor”. Além disso, colocam também em sério risco a “saúde humana, o ambiente” e levantam “problemas sociais” já que este tipo de “resíduos são enviados para países em desenvolvimento sem descontaminação”, alerta a associação.

O diretor-geral do WEEE Forum, Pascal Leroy, sublinha que “o mundo tem pela frente um grande desafio tendo em conta que o número de aparelhos eléctricos usado por pessoa está a aumentar”.

Por seu turno, o director-geral do Electrão, Pedro Nazareth, sublinha que “o papel do cidadão é central” para que se possa responder globalmente a esse mesmo desafio. Pedro Nazareth lembra que “a vida dos equipamentos elétricos pode ser prolongada, apostando-se na reparação e posterior doação. Se tal não for possível devem ser depositados num ponto oficial de recolha de forma de forma a que possam ser encaminhados para reciclagem protegendo a saúde humana e o ambiente”.

Mais informações sobre o Dia Internacional dos Resíduos Eléctricos podem ser obtidas na página da WEEE Forum.