1

Workshop “Modelos de Negócio Circulares”: há resistência à mudança e margem curta de investimento

O projeto AHFES (Atlantic Healthy Food EcoSystem) apresentou a 10 de janeiro o workshop “Modelos de Negócios Circulares”, promovido pela PortugalFoods e pelo Colab4Food, para debater estratégias de promoção e implementação de negócio baseados na economia circular.

Os casos das empresas Tété e ACEMBEX foram colocados em cima da mesa como exemplo das boas práticas e dos impactos positivos, a nível social, económico e ambiental, devido à aplicação de um modelo de negócio baseado na economia circular.

Os especialistas debateram os entraves à aplicação de modelos de negócio circulares, apontando a resistência à mudança, a falta de dados, a difícil cooperação entre entidades e as curtas margens de investimento no setor agroalimentar como os principais. A par, foi enunciada a falta de literacia do consumidor para estas matérias, mas a própria ausência de formação nas empresas para entenderem a aplicação real do conceito de economia circular.

Teresa Oliveira, consultora na WEDOTECH, destacou que “por cada dólar gasto em alimentos, a sociedade paga dois dólares por custos económicos, de saúde e ambientais”, sendo necessário pensar em soluções para uma melhor gestão dos recursos.