Jornadas da ASPEA juntam ONGA em torno da Educação para o Desenvolvimento

Jornadas da ASPEA juntam ONGA em torno da Educação para o Desenvolvimento

Entre os dias 8 e 10 de abril, o Encontro ONGA-ENED conta com vários momentos abertos a todos os participantes das XXVIII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, e com eventos fechados dedicados exclusivamente às Organizações Não Governamentais de Ambiente (ONGA). Além de técnicos, educadores e dirigentes de ONGA, também professores, investigadores da área da educação e estudantes podem participar em vários momentos deste encontro.

Segundo uma nota divulgada pela ASPEA (Associação Portuguesa de Educação Ambiental), o encontro de ONGA pretende partilhar experiências sobre a dimensão ambiental nos programas e projetos de Educação para o Desenvolvimento (ED) de acordo com a Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED). O programa conta com quatro momentos abertos aos participantes das XXVIII Jornadas da ASPEA onde serão apresentados os resultados do diagnóstico prévio sobre as atividades de ED.

Para a preparação do Encontro e como auscultação da relação ONGA-ENED, está a ser realizado, pela primeira vez, um diagnóstico sobre a inclusão da dimensão ambiental por parte das ONGA em iniciativas de Educação para o Desenvolvimento (ED), como por exemplo a emergência climática nos países do Sul-Global.

O Encontro ONGA-ENED é financiado pelo instituto Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, no âmbito do Mecanismo de Apoio a Iniciativas ENED (Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento).

Segundo o presidente da ASPEA, Joaquim Ramos Pinto, “até ao momento responderam ao diagnóstico 40 ONGA, num universo de 95, o que demonstra a preocupação destas associações em trabalhar esta vertente educativa”.

O responsável acrescenta ainda que “das 40 ONGA que responderam ao diagnóstico, 35 mostraram-se interessadas em participar no Encontro e nas respetivas reuniões, a fim de promover a partilha de experiências e auscultação de vontades para a elaboração de um plano de ação conjunto nesta área”.

Em termos de localização geográfica das ONGA, maioria (quase 50%) que está interessada em participar no evento, que se realizará em Almada, é da área NUTS de Lisboa e Vale do Tejo; quase um quarto das ONGA é do Norte do país; cerca de 17% vai da região Centro; cerca de 12% do Alentejo e apenas 5% do Algarve.

O programa do evento consistirá nos seguintes espaços de debate:

  • Dia 8 (sexta-feira): Painel “Experiências de ONGA em Educação para o Desenvolvimento”, e apresentação de recursos e manuais para o desenvolvimento por ONGA, como dois eventos abertos a todos os participantes das Jornadas;
  • Dia 9 (sábado): Reunião de partilha de experiências e necessidades e propostas de ação (incluindo a apresentação e debate sobre os resultados do diagnóstico – evento fechado); Painel “Educação para o Desenvolvimento e Cultura Democrática” (evento aberto);
  • Dia 10 (domingo): Reunião de partilha de experiências e necessidades e propostas de ação (continuação – evento fechado); Reflexões e desafios do Encontro ONGA-ENED (evento aberto).