14 municípios alentejanos aliam-se à EPAL para reduzir custos da fatura da água

14 municípios alentejanos aliam-se à EPAL para reduzir custos da fatura da água

Categoria Águas, Ambiente

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) e a Empresa Portuguesa de Águas Livres (EPAL) assinam na próxima terça-feira, dia 15 de dezembro, um protocolo de cooperação institucional para reduzir as perdas de água, através do sistema Wone, em 14 municípios do Alentejo.

Este protocolo visa implementar o sistema Wone – Water Optimization for Network Efficiency, da EPAL, nos municípios abrangidos pela CIMAC: Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa.

Este projeto, levado a cabo pela EPAL e pela CIMAC, o maior de sempre do Wone a nível nacional, pretende ser “um exemplo modelo para todo o país” e tem como finalidade “ajudar os municípios a diminuir as perdas de água, as suas redes de distribuição, reduzindo, assim, a fatura da água adquirida pelos municípios”, avança a EPAL em comunicado à imprensa.

Em Portugal, as perdas de água nos sistemas de abastecimento representam volumes na ordem dos 240 milhões de m3 por ano, o que significa que cerca de 40% da água que entra nos sistemas é “perdida”.

O sistema Wone, desenvolvido pela EPAL, é um “eficaz” programa de monitorização vocacionado para a otimização do combate às perdas de água. Este sistema permitiu que a EPAL conseguisse reduzir as perdas da rede de distribuição de Lisboa para apenas 8%, posicionando esta cidade entre as capitais mais eficientes do mundo ao nível de perdas de água.

O protocolo a ser assinado por ambas as entidades tem como objetivo aumentar a eficiência das redes de abastecimento de água dos municípios da CIMAC. O acordo entre as partes contempla, também, um módulo de formação, facultado pela EPAL, que potenciará a normalização e otimização de procedimentos, com inerentes ganhos de eficiência.