ABANCA assina princípios das Nações Unidas para o investimento responsável

ABANCA assina princípios das Nações Unidas para o investimento responsável

Categoria Advisor, Empresas

O ABANCA anuncia em comunicado que vai desenvolver a sua atividade de investimento nos segmentos de serviços e produtos de investimento e seguros de acordo com os critérios ambientais, sociais e de governance das sociedades (ESG, na sigla anglo-saxónica). Este anúncio é feito após o grupo ter assinado os Princípios de Investimento Responsável da PRI Association, promovidos e apoiados pela ONU através da Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP FI) e do Pacto Mundial.

O grupo ABANCA subscreveu os princípios em duas categorias: o ABANCA Corporación Bancaria, que exerce a atividade financeira através da sua administração geral de Mercado de Capitais, Gestão e Distribuição na unidade de gestão de investimentos (investment manager),  e o ABANCA Seguros, através do qual o grupo atua no segmento de seguros, como proprietário de ativos (asset owner).

Inicialmente, o ABANCA irá concentrar os seus esforços na aplicação dos Princípios ao seu trabalho de investimento nos segmentos de negócio de fundos de investimento, planos de pensão, gestão discricionária de carteiras e seguros. Numa fase posterior, o banco estenderá a sua aplicabilidade a outras atividades.

A adesão aos Princípios do Investimento Responsável levou o ABANCA a elaborar uma Política de Investimento Sustentável que se integra no seu modelo de investimento, chamado Alpha360, que permite a inclusão de critérios ESG nos diferentes processos de análise e gestão por parte da direção de investimentos do banco.

Meio ambiente, governance e sociedade

Ao assumir os Princípios do Investimento Responsável, o ABANCA compromete-se a aplicar os critérios ambientais, sociais e de governo das sociedades na análise de investimentos e nos processos de tomada de decisão. Além disso, a entidade irá reportar as ações que desenvolve para implementar os Princípios na sua atividade e modelo organizacional.

No momento de avaliar possíveis investimentos, a adoção dos Princípios de Investimento Responsável envolve a atenção as questões ambientais, como alterações climáticas, emissões poluentes e esgotamento de recursos.

Em relação aos critérios sociais, os Princípios estabelecem que a análise de possíveis investimentos levará em consideração as condições de trabalho das empresas candidatas, o respeito pelas comunidades locais e indígenas, a saúde e segurança, as relações com os colaboradores e a diversidade.

No âmbito do bom governo, as equipas de análise do ABANCA irão considerar questões como a política de remuneração de executivos das empresas analisadas, as suas práticas para evitar a corrupção nos negócios, a diversidade e a estrutura dos seus conselhos de administração e a sua estratégia fiscal.

Ações anteriores em prol da sustentabilidade

A assinatura dos Princípios do Investimento Responsável representa mais um passo na estratégia de sustentabilidade do ABANCA, que através da sua atividade promove um modelo que contribui para o equilíbrio económico, social e ambiental. O banco aderiu, em setembro de 2019, aos Princípios do Banco Responsável (como signatário fundador) e ao Compromisso Coletivo para a Ação Climática, instrumentos nascidos da Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP FI). Anteriormente, o ABANCA já tinha sido integrado a Rede Espanhola do Pacto Global e incorporado na sua atividade e modelos de gestão os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

Seguindo as premissas estabelecidas por esta forma de atuação, o banco lançou várias iniciativas nos últimos anos para promover a sustentabilidade tanto na sua atividade como no seu contexto. Alguns exemplos disso são o lançamento do serviço de gestão do portfólio Alpha Responsible, composto por fundos de investimento que respondem aos critérios de sustentabilidade, participação em projetos do Plano Integrado de Energia e Clima, o apoio a projetos de negócios de energia renovável, a aplicação de políticas de crescimento da carteira de clientes e projetos de categoria verde, a redução da pegada de carbono, consumo de energia e papel nas operações do banco, o uso de energia de fontes renováveis, a criação de um Código de Ética e Conduta para os seus colaboradores e o lançamento da sua Política de Sustentabilidade e de Energia e Política Ambiental.

Além disso, o Instituto de Educación Superior Intercontinental de la Empresa (IESIDE), da Obra Social ABANCA, foi a primeira instituição de âmbito universitário da Europa integrada à UNEP FI (Iniciativa Financeira do Programa Ambiental das Nações Unidas), como instituição de apoio, para a dinamização da sustentabilidade em todos os contextos relacionados com as finanças e o mercado nos quais podem ter impacto as ações da IESIDE: formação, investigação e monitorização da atualidade nos mercados financeiros, a fim de garantir finanças sustentáveis.