Alemanha é o país europeu que mais subsidia a energia

Categoria Ambiente, Energia

Um relatório publicado pela Comissão Europeia, "Subsidies and costs of EU energy",  citado hoje pelo Jornal de Negócios, revela que o Estado alemão dá o dobro do apoio ao sector energético, por via de subsídios, do que Portugal. De facto, em termos absolutos, a Alemanha é o país que mais subsidia a energia, com apoios de 25,5 mil milhões de euros em 2012, representando um quarto de todos os apoios dados ao sector a nível europeu.
  O relatório tem em conta o valor subsidiado por cada unidade de energia gerada, em gigajoules, analisando os vários tipos de apoio, deste tarifas dadas às renováveis e a cogeração de garantias de potência, passando por incentivos ao investimento, descontos dados aos consumidores e apoios à eficiência energética. Neste ranking, Portugal ocupa então o 13º lugar, com 790 milhões de euros de subsídios ao sector em 2012, com maiores apoios à biomassa, à energia eólica e à energia hídrica.   No caso alemão, que entretanto, em 2014, efectuou cortes aos apoios, no relatório em causa, as áreas mais subsidiadas eram o consumo e a energia solar.