Carlos Zorrinho: “A boa Governação da União da Energia tem que ter em conta esta nova ambição de liderança verde”

Carlos Zorrinho: “A boa Governação da União da Energia tem que ter em conta esta nova ambição de liderança verde”

“As metas definidas para 2030, quer para a redução de emissões, quer para a incorporação de energias renováveis, quer para o aumento da eficiência energética, continuam ao nosso alcance”, defendeu hoje
Carlos Zorrinho, na sua intervenção no debate sobre o Estado da União da Energia. Para o eurodeputado socialista o “mais difícil será cumprir as metas de interconexão e isso tem que merecer uma resposta política forte e urgente”.

Na sessão plenária do Parlamento Europeu realizada em Bruxelas, Carlos Zorrinho não só considerou que “a boa Governação da União da Energia tem que ter em conta esta nova ambição de liderança verde”, como também verificou “com satisfação”, enquanto membro da equipa de negociação do Regulamento da Governação da União da Energia, “a avaliação positiva feita pela Comissão Europeia, do conteúdo dos 27
Planos Nacionais Energia Clima”.

Zorrinho lançou o apelo para que “sem perder de vista as metas, nos foquemos no processo e no seu impacto, em garantir energia limpa a preços mais baixos para as empresas e as famílias, em reduzir
substancialmente a pobreza energética”.

O eurodeputado defendeu ainda ser necessário “apostar em novos modelos de distribuição e armazenamento e em novas tecnologias, como o hidrogénio verde, que permitam envolver todos os setores no pacto ecológico e reforçar o mercado único da energia”.