“Climes to Go” vai premiar a viagem mais sustentável de Cascais até Glasgow

“Climes to Go” vai premiar a viagem mais sustentável de Cascais até Glasgow

A Get2C e a Earth Watchers em parceria com a Câmara Municipal de Cascais e a Embaixada Britânica e com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, do Oney Bank e do Grupo Altri vão iniciar uma “verdadeira corrida contra o tempo”, pelo combate às alterações climáticas, rumo a Glasgow, que em novembro acolherá a Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas (COP26).

De acordo com as entidades, a iniciativa “Climes to Go” traduz-se, assim, numa “competição entre três equipas de quatro pessoas que, com início a 22 de outubro, deverão fazer uma viagem entre Cascais e Glasgow da forma mais sustentável possível e com o maior impacto positivo nas comunidades”.

“Água, energia e produção e consumo sustentável” são os três temas escolhidos para as equipas que, ao longo da viagem,  terão de monitorizar tanto a pegada hídrica, como a pegada carbónica, bem como dar resposta a desafios previamente definidos. “Cada equipa terá́ também um orçamento em climas (uma moeda fictícia que avalia as suas escolhas) que perderão ou ganharão de acordo com as diversas opções ao longo da viagem (consumo de água, meios de transporte utilizados, alimentação, alojamento e performance ao realizar os desafios e tarefas)”, explicam as entidades, num comunicado. A equipa vencedora será a que terminar a competição com o saldo mais elevado.

Entre os objetivos da organização estão: “Mobilizar a sociedade portuguesa para a urgente transição climática, através de um convite à participação direta de uma forma apelativa e desafiante”; “Demonstrar que o caminho da descarbonização rumo à neutralidade carbónica é possível, necessário e inevitável”; “Demonstrar a viabilidade dos diferentes modos de transporte (em alternativa aos combustíveis fósseis) para percorrer longas distâncias”; “Demonstrar a influência dos estilos de vida na nossa pegada de carbono, analisando o impacto das nossas escolhas e dos nossos comportamentos no dia-a-dia”; e “Alertar para a necessidade de adaptação, tendo em conta os efeitos das alterações climáticas em especial em localizações mais vulneráveis”.

As equipas farão relatos da sua viagem que serão publicados nas redes sociais do projeto, garantindo a disseminação da competição e dos desafios e soluções alcançadas, refere o mesmo comunicado.

A viagem, com final a 2 de novembro, culminará num side Event na COP26 em Glasgow, onde os participantes terão a oportunidade de partilhar a sua experiência.

O projeto “Climes to Go” conta com o financiamento do Fundo Ambiental e o apoio de diversas entidades