Concurso público para nova plataforma de gestão da rede Mobi.E decorre até 12 de setembro

Concurso público para nova plataforma de gestão da rede Mobi.E decorre até 12 de setembro

Categoria Advisor, Empresas

A Mobi.E lançou um concurso público internacional para o desenvolvimento e implementação de uma nova plataforma de gestão da rede Mobi.E. O anúncio, publicado na última sexta-feira em Diário da República, prevê ainda a “contratação dos serviços de gestão e manutenção e totaliza um investimento de 1,8 milhões de euros durante três anos, cofinanciado pelo POSEUR”, refere a empresa.

A nova Plataforma de Gestão é justificada, segundo a Mobi.E, com a necessidade de tornar a gestão da rede mais eficiente derivado do rápido crescimento da rede de carregamento de veículos elétricos em Portugal e na Europa e com capacidade de absorver o crescimento da utilização da rede nos próximos anos.

De acordo com as condições deste Concurso Público Internacional, disponível na plataforma eletrónica acinGov, os concorrentes dispõem de 60 dias (12 de setembro) para entregar as suas propostas, devendo a solução vencedora dispor de 15 meses para a sua implementação.

A empresa prevê que a nova plataforma venha substituir a atual em 2023, mantendo os protocolos e fluxos de informação e comunicação existentes de forma a minimizar os impactos desta migração nos parceiros, nomeadamente, nos Comercializadores de Energia para a Mobilidade Elétrica (CEME), nos Operadores de Pontos de Carregamento (OPC) e nos Detentores de Pontos de Carregamento (DPC).

Este concurso “espelha a importância do crescimento da rede Mobi.E para o cumprimento das metas ambientais estabelecidas pelo Governo”, refere o presidente da MOBI.E, Luís Barroso, reforçando “a importância do papel da MOBI.E enquanto Entidade Gestora da rede de Mobilidade Elétrica, no respeito pelas características que estiveram na base da criação do modelo Mobi.E como a centralidade no utilizador através do acesso universal, já que o utilizador, ao ter acesso a um ponto, tem acesso a todos os mais de 3.900 pontos que constituem uma rede em franco crescimento”.