Ecodeal vê licença renovada

Ecodeal vê licença renovada

Categoria Ambiente, Resíduos

O Ecodeal – Gestão Integral de Resíduos Industriais Perigosos, um dos dois Centros Integrados de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Perigosos (CIRVER) portugueses, revelou à Ambiente Magazine que viu a sua licença ambiental ser renovada até 2023 pela Agência Portuguesa do Ambiente.

Desde 2008, e após um concurso lançado pelo Governo para dotar o país de dois CIRVER, a empresa tem desenvolvido, ao longo dos anos, trabalhos de resolução de passivos ambientais, gestão integral de resíduos perigosos (RP) e não perigosos, e tratamento de solos contaminados. Para tal, a Ecodeal dispõe, atualmente, de cerca de 25 colaboradores dos 50 previstos.

A unidade industrial do consórcio está situada no Eco-Parque do Relvão, no concelho da Chamusca. Neste espaço estão instaladas sete unidades de tratamento de resíduos, um dos requisitos incluídos em cláusula pelo Governo: Unidade de Classificação, Triagem e Transferência; Unidade de Descontaminação de Solos; Unidade de Valorização de Embalagens Contaminadas; Unidade de Tratamento de Resíduos Orgânicos; Unidade de Preparação de Combustíveis alternativos a partir de RP; Unidade de Tratamento Físico-Químico; e Unidade de Estabilização e Aterro de Resíduos Industriais.

Dispõe também de um aterro de resíduos domiciliares perigosos, bem como de um laboratório. Este último visa assegurar a correta caracterização dos resíduos antes da sua admissão na instalação e o seu encaminhamento interno.

*Este artigo foi publicado na Ambiente Magazine 76.