Economia circular é “favorável” mas tem ainda vários “obstáculos legais”

Economia circular é “favorável” mas tem ainda vários “obstáculos legais”

Categoria Ambiente, Resíduos

A economia circular é favorável ao ambiente e proporciona vantagens aos fabricantes, reduzindo os custos e facilitando o aprovisionamento em matérias-primas. Mas as empresas industriais são confrontadas com obstáculos legais e burocráticos que dificultam a reciclagem e reutilização dos materiais. Esta foi uma das temáticas debatidas no Pequeno Almoço sobre Economia Circular, organizado pela AIMMAP e pelo Jornal Vida Económica.

“A economia circular é, nem mais nem menos, o aproveitamento mais racional das matérias-primas”, afirmou Jaime Braga. “Tudo é recurso, nada é resíduo”, acrescentou o diretor da CIP. Mas para isso é preciso que toda a burocracia relativa aos resíduos possa evoluir. “Os resíduos de uma empresa deviam poder circular livremente entre empresas do mesmo setor”, defendeu o responsável.

Rafael Campos, vice-presidente da AIMMAP alertou: “a transição  para o modelo de uma economia circular traz benefícios extraordinários em termos ambientais e sociais. Acontece que há um conjunto de grandes empresas que estão a aproveitar todas esta moda que começa a emergir em seu próprio beneficio, podendo criar dificuldades concorrenciais às empresas de menor dimensão”.