Eletricidade 100% limpa durante quatro dias

Eletricidade 100% limpa durante quatro dias

Categoria Ambiente, Energia

O consumo de eletricidade em Portugal foi totalmente assegurado, durante quatro dias e meio, seguidos, por fontes renováveis, atingindo um “recorde nacional” neste século, anunciou a associação ambientalista Zero, citada pelo Jornal de Notícias.

A Zero, em colaboração com a Apren, analisou os dados da Rede Elétrica Nacional (REN) e concluiu que entre as 6,45 horas do dia 7 de maio e as 17.45 horas do dia 11 de maio, correspondendo a um total de 107 horas seguidas, “se atingiu um recorde muito importante neste século”.

Para o presidente da Apren, António Sá Costa, trata-se de prenúncio do que se vai tornar realidade num futuro próximo, que serão 365 dias por ano. O responsável salienta que este marco “é também uma prova do que é possível, para todos os que duvidavam”, acrescentando que “atualmente, mais de metade da eletricidade consumida em cerca de meio ano é de renováveis” mas não são ainda duas seguidos.

O especialista em energia Ribeiro da Silva realçou o facto de nesses quatro dias se ter abastecido o país “sem a emissão de uma tonelada de CO2 para a atmosfera, o que é um ganho. O outro ganho é que não se importou carvão nem petróleo”.

Referiu ainda que “é um teste a como é possível ter um sistema elétrico apenas aliemntado por renováveis”.

Quanto ao que o país conseguiu poupar durante os quatro dias e meio, Ribeiro da Silva sublinha que a análise do mercado é complicada: em termos ambientais, cada português deixou de libertar para a atmosfera 250 Kg de CO2. Em termos gerais “pode no futuro haver uma poupança, basta pensar que os anos de 2013 e 2014, que foram muito húmidos, os preços da eletricidade proveniente das fontes hídricas desceu para 40 euros. Em 2015, um ano seco, subiu para 50 euros, e este ano, até anteontem, está em 29 euros, em média”.