EPAL assina Protocolos de Cooperação com a Ordem dos Engenheiros e com a Ordem dos Arquitectos – Secção Regional do Sul

EPAL assina Protocolos de Cooperação com a Ordem dos Engenheiros e com a Ordem dos Arquitectos – Secção Regional do Sul

Categoria Advisor, Agenda

No dia 6 de novembro, às 11h00, na sede da EPAL, terá lugar a cerimónia de assinatura de dois protocolos de cooperação entre a EPAL e a Ordem dos Engenheiros e entre a EPAL e a Ordem dos Arquitectos Secção Regional do Sul.

Em comunicado enviado pela EPAL, a cermimónia conta com a presença do Presidente do Conselho de Administração da EPAL, José Manuel Sardinha, do Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Carlos Mineiro Aires e da Presidente do Conselho Diretivo Regional do Sul da Ordem dos Arquitetos, Paula Torgal.

Estes dois Protocolos, que serão assinados entre a EPAL e a Ordem dos Engenheiros e a OASRS – Ordem dos Arquitectos Secção Regional Sul, têm como objetivo principal a “promoção de uma estreita colaboração da empresa, tanto a nível profissional como a nível técnico, com estas duas prestigiadas instituições”, refere a mesma nota.

De entre as ações abrangidas pelos Protocolos, destacam-se as que serão “destinadas à promoção e valorização da Engenharia e da Arquitectura”, as que irão “promover a melhoria continua das melhores práticas na contratação”, assim como, na “elaboração e gestão de projetos das diversas especialidades, fiscalização de obras e na gestão e operação de infraestruturas”.

A Empresa Portuguesa de Águas Livres informa ainda que esta colaboração também terá uma “vertente institucional, através do desenvolvimento de ações de formação e estágios profissionais”. No sentido de “assegurar a consolidação de valor e conhecimento nas áreas específicas das profissões representadas, serão ainda promovidos eventos conjuntos entre as entidades”.

A primeira ação associada à parceria agora iniciada, encontra-se em curso e concluir-se-á com a adjudicação da prestação de serviços para elaboração de um Projeto de Licenciamento de um novo edifício, a ser construído num terreno da EPAL, em Lisboa. Este Projeto, no valor de “460 mil euros, foi selecionado no âmbito do concurso público de conceção lançado pela EPAL em maio do corrente ano, tendo sido apresentadas 33 propostas arquitetónicas”.