Estratégia Lipor 4M: Menos Resíduos, menos Carbono, mais Clima, mais Biodiversidade

Estratégia Lipor 4M: Menos Resíduos, menos Carbono, mais Clima, mais Biodiversidade

Categoria Ambiente, Resíduos

No âmbito da Estratégia 3M, a Lipor comprometeu-se a reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa (GEE) e cumpriu. A meta definida para 2020 foi superada, anuncia em comunicado.

Na prática, refere a Lipor, registou-se uma “redução efetiva de 23,2% nas emissões de CO2e, o equivalente a menos 93 648 toneladas de CO2e face a 2006 (ano de referência), o que equivale ao consumo anual de eletricidade de cerca de 11 mil famílias; à circulação anual de cerca de 36 538 automóveis, e ao sequestro florestal de cerca de 9 500 ha num ano”.

Mas a capacidade de induzir redução de emissões de GEE da Lipor vai muito além da redução direta. Através dos seus produtos (Composto Orgânico Nutrimais®; Recicláveis e Energia Elétrica) – que concorrem com outras atividades económicas mais intensivas do ponto de vista carbónico – a Lipor tem a capacidade de induzir reduções noutros setores de atividade na ordem das 150 mil tCO2e por ano. Segundo o mesmo comunicado, “a Estratégia 3M está hoje consolidada, mas o compromisso com o desenvolvimento sustentável coloca, a todos, o desafio da integração dos seus múltiplos aspetos”.

A Lipor identifica os temas da economia circular, alterações climáticas e biodiversidade como prioritários para a sua estratégia de negócio, pelo que assume a sua responsabilidade – enquanto agente indutor e promotor de conhecimento, ação e mobilização dos cidadãos e da sociedade – na integração destas temáticas.

Estas são as bases da nova Estratégia Lipor 4M: “menos Resíduos, menos Carbono, mais Clima, mais Biodiversidade para alcançar a redução de 30% das emissões de GEE até ao ano 2030”.

Face a este desafio e ao objetivo estratégico da Lipor de diversificar atividades e negócios, foi preparado um quadro de evolução para 2021-2030, assente em quatro desígnios:

  • Menos Resíduos, apostando na gestão eficiente dos Recursos, privilegiando um modelo circular de Negócios;
  • Menos Carbono, potenciando o binómio Carbono – Energia, convergindo para a descarbonização e a transição energética;
  • Mais Clima, potenciando o nosso compromisso com a adaptação às alterações climáticas;
  • Mais Biodiversidade, incrementando a promoção da biodiversidade no nosso contexto de atividade.