Exportação de energia atinge máximos históricos

Exportação de energia atinge máximos históricos

Categoria Ambiente, Energia

Portugal bateu, este ano, todos os recordes de exportação de eletricidade produzida em barragens e em centrais termoelétricas e apresenta pela primeira vez, um saldo positivo, avança hoje o Correio da Manhã. A diferença entre a eletricidade importada e exportada resulta em mais 4867 giga watts, que representam cerca de 282 milhões de euros.

A produção de eletricidade nas barragens foi das mais elevadas de sempre (14.591 Gwh nos primeiros 11 meses do ano, de acordo com dados da REN a que o CM teve acesso), mas o aumento da exportação resulta sobretudo de uma subida exponencial na procura por parte de França.

Vinte e uma centrais nucleares francesas foram encerradas pelas entidades reguladoras daquele país por suspeitas de falsificação no controlo de qualidade ambiental, e houve necessidade de importar eletricidade do mercado ibérico.

O aumento da procura fez também elevar a produção a partir do carvão, nas centrais termoelétricas, que atingiu 16.845 Gwh até fim de novembro. Cerca de 40 por cento da eletricidade produzida em Portugal tem origem hidráulica, valor semelhante à que provém de centrais termoelétricas, enquanto a energia eólica representa cerca de 18 por cento.

A subida da exportação de eletricidade produzida em barragens ocorre numa altura em que a precipitação apresenta valores normais e o armazenamento de água é idêntico registado no verão.