Há 10 anos a Lipor transformou um aterro sanitário em Parque Aventura

Há 10 anos a Lipor transformou um aterro sanitário em Parque Aventura

Durante estes 10 anos de abertura à Comunidade, o Parque Aventura recebeu 374.393 visitantes e foram realizadas 3.607 atividades de sensibilização ambiental e formação, lúdicas e desportivas. A entrada no Parque é gratuita só motivamos os visitantes a trazerem o Custo Simbólico, iniciativa que ao longo destes 10 anos já se traduziu na entrega de cerca de 53 toneladas de resíduos recicláveis.

Foi em 2010 que o Parque abriu as portas à Comunidade, devolvendo assim, um espaço que outrora lhes fora retirado. Desde, então a LIPOR e Municípios Associados têm vindo a desenvolver ações em prol do conhecimento e da preservação da biodiversidade, tendo como pano de fundo o rio Tinto.

Com a inauguração do Trilho Ecológico LIPOR, em 2017, promove-se não só a vertente do desporto, como se dá a conhecer ao longo de 4 quilómetros a biodiversidade existente e se envolve a população na preservação e valorização do património ambiental. Ao visitar o Trilho pode ver-se, ainda, o resultado da intervenção e apreciar diversas estruturas de engenharia natural, utilizadas cada vez mais para a requalificação de linhas de água, culminar da reabilitação fluvial e o desenvolvimento sustentável.

São 10 anos de muita aprendizagem, proteção do ambiente e da biodiversidade

São 10 anos de Aniversários festejados, de convívios de amigos e de famílias realizados; de muito exercício físico, caminhadas, corridas e passeios de bicicleta num espaço agradável e seguro; de tacadas no minigolfe; de descidas nos escorregas do Parque Infantil; de remates, golos e defesas no minicampo de futebol; de escaladas, pontes e desafios no circuito de arborismo superados e de descidas no slide do parque radical repletas de adrenalina.

História do Parque Aventura

Esta infraestrutura com cerca de 19 hectares, que recebeu, desde os anos 70, grande parte do lixo produzido nos nossos Municípios Associados.

Foi em 1999 que a história do Aterro Sanitário de Ermesinde/Baguim do Monte viria a mudar.  Com o encerramento do mesmo, começou todo o processo de Encerramento, Selagem e Recuperação Paisagística do Aterro repararam-se os efeitos ambientais negativos decorrentes da deposição de lixo durante um longo período de tempo. Para que tal fosse possível, a LIPOR implementou um sistema de monitorização, constituído por mecanismos de captação e drenagem de lixiviados, drenagem pluvial superficial e de captação e drenagem de gases.

Resultado deste projeto de valorização ambiental e paisagística do espaço do Antigo Aterro, hoje a comunidade pode usufruir de um espaço aberto que procura promover a atividade física, a alimentação saudável, o respeito pelo ambiente e a socialização – formação integral do indivíduo.