Janelas eficientes ajudam a poupar nas habitações

Janelas eficientes ajudam a poupar nas habitações

Categoria Ambiente, Energia

As janelas são o elemento na envolvente dos edifícios onde existe maior potencial de intervenção. A nova etiqueta energética de janelas contribui para a melhoria do desempenho energético das habitações, melhor insonorização acústica e mais conforto térmico.

A etiqueta energética CLASSE+ (www.aclassemais.pt) é a nova marca lançada pela ADENE – Agência para a Energia, para a classificação do desempenho energético de janelas das habitações e edifícios de comércio e serviços.
Esta etiqueta utiliza uma escala de “F” a “A+” (de menos a mais eficiente) já familiar da etiqueta europeia de eletrodomésticos, para classificar a eficiência energética de janelas, além de apresentar o nível de conforto que as mesmas proporcionam à casa, no verão e no inverno.

De acordo com Paulo Santos, coordenador da área de Etiquetagem Energética na ADENE: “Ao optar por uma janela com etiqueta CLASSE+, o consumidor fica a saber o desempenho energético do produto que pretende adquirir em comparação com produtos da mesma família. A escolha certa de produtos energeticamente mais eficientes permite poupar na fatura energética, melhorar o conforto, o bem-estar e a saúde dos seus habitantes, bem como valorizar o imóvel”.

Janelas mais eficientes resultam numa maior poupança energética, melhor insonorização acústica e mais conforto térmico. Os benefícios de ter uma casa mais eficiente e confortável com janelas eficientes «CLASSE+», paredes e coberturas bem isoladas, pode permitir a uma família poupar entre 250€ e 1000€ por ano com a redução da fatura energética, das despesas de saúde e com a valorização do seu património.

Importa salientar que nos quase 1,5 milhões de certificados energéticos de habitação emitidos em Portugal nos últimos 10 anos, foi possível verificar que existem perto de 1 milhão de janelas que podem ser substituídas por outras mais eficientes: “Este número pode significar mais de 5 milhões de euros de poupança de energia por ano nas habitações familiares, por exemplo com a substituição de uma janela de vidro simples e sem corte térmico, por uma janela com classificação ”A+” na etiqueta CLASSE+, o que pode resultar em menos 50% de perdas de energia através deste elemento e menos gastos”, destaca o responsável.

Para apoiar a substituição de janelas e outras medidas de eficiência energética, o Governo lançou em abril o programa “Casa Eficiente 2020”, um incentivo de €200 milhões do investimento dirigido a habitações particulares, disponibilizados através dos bancos em regime de empréstimo reembolsável e em condições favoráveis.