Lipor e Município de Gondomar inauguram nova Horta Urbana Biológica Comunitária

Lipor e Município de Gondomar inauguram nova Horta Urbana Biológica Comunitária

O Município de Gondomar e a Lipor inauguraram a 12 de janeiro de 2022, mais uma nova Horta Urbana Biológica Comunitária – a Horta Biológica da Cavada Nova – na freguesia de Rio Tinto, com 20 talhões de 25 m2, cujos destinatários são agregados familiares locais e em lista de espera no projeto.

De acordo com uma nota divulgada no site da Lipor, esta horta integra o projeto intermunicipal – Horta à Porta – Hortas Urbanas Biológicas da Região do Porto – e conta com um universo de 55 hortas ativas, das quais seis existem no concelho de Gondomar desde o ano 2013, perfazendo atualmente 186 talhões de cultivo.

Este projeto, liderado pela Lipor e Municípios associados, tem como principal objetivo responder ativamente à crescente procura por famílias de espaços urbanos para o cultivo biológico de subsistência, aproveitando normalmente o Município terrenos resultado de cedências ao domínio Municipal, no âmbito de operações urbanísticas, com boa exposição solar, água e terreno fértil.

Uma Horta Biológica Comunitária é uma infraestrutura verde integrada em meio urbano, que contribui para a mitigação das alterações climáticas e proporciona inúmeros benefícios ambientais, sociais, económicos e de promoção de saúde e qualidade de vida. Consiste na delimitação de um espaço de cultivo para produção biológica, dividido em talhões com o mínimo de 25 m2, acesso a ponto de água, compostor e abrigo para alfaias agrícolas, onde é proibida a utilização de produtos químicos de síntese.

Tendo por base o reforço e alcance das metas preconizadas na Estratégia Intermunicipal e Municipal de Biorresíduos, o Município de Gondomar prevê durante o ano em curso alargar a Rede de Hortas Urbanas Municipal nas freguesias mais urbanas.

A Lipor informa ainda que o projeto é totalmente gratuito para o cidadão, tendo apenas como requisitos o cumprimento do Regulamento em vigor, no qual está previsto a frequência de uma ação de formação em agricultura biológica, segundo os princípios do modo de produção biológico, promovida pela LIPOR e a concretização da compostagem caseira, com o objetivo de redução da quantidade de resíduos produzidos e fertilização orgânica dos talhões que usufruem.

Ao projeto pode candidatar-se qualquer cidadão maior de 18 anos de idade, residente nos 8 municípios que integram a Lipor, que pretenda ter um talhão para cultivo em modo biológico.