Loulé promove campanha sensibilizando para o uso sustentável da água

Loulé promove campanha sensibilizando para o uso sustentável da água

No âmbito da aposta em criar medidas que possam prevenir e melhor responder aos efeitos das alterações climáticas, especificamente no que respeita à sustentabilidade dos recursos hídricos, a autarquia de Loulé tem em curso a campanha “Aqui cuidamos da Água”, que “pretende sensibilizar a população para a necessidade premente de poupar água e utilizar este recurso de forma racional, não só durante o período de seca, mas ao longo de todo o ano”, sublinha em comunicado o município.

A autarquia prevê que esta ação seja “o resultado de um processo contínuo, construído com o contributo e a participação de todos”. O website da campanha disponibiliza vídeos e um conjunto de sugestões e dicas práticas, simples e intuitivas de como é possível cuidar melhor da água dentro do seu ciclo urbano (captação, tratamento em ETA, armazenamento, distribuição, utilização, tratamento em ETAR e libertação para o meio natural).

Outro dos seus objetivos futuros será a divulgação, neste website, do estado, fase de execução e respetivos resultados obtidos em projetos e programas ligados à gestão eficiente do ciclo urbano da água, pretendendo ainda cativar os utilizadores a partilharem as suas próprias ideias e sugestões.

Para além desta campanha outras iniciativas têm sido levadas a cabo em todo o concelho com o claro contributo de promover a boa gestão e poupança de água:

  • colocação de espécies de flora autóctone nos espaços verdes públicos, bem adaptadas às condições locais;
  • rega, de alguns espaços verdes da cidade de Loulé e de todos os talhões das Hortas Sociais de Loulé, com reutilização de água de nascente das Bicas Velhas;
  • distribuição gratuita, pelos seus munícipes, de redutores de caudal para as torneiras e instalação dos mesmos em diversos locais e espaços públicos;
  • aumento das áreas verdes ligadas a um sistema de rega inteligente que impede a rega nos dias em que ocorre precipitação e que facilita, por exemplo, a deteção de fugas, redução das perdas, programação do tempo e hora das regas tendo em conta a altura do ano ou as condições meteorológicas do dia em questão;
  • reduções superiores a 93% do período de funcionamento das fontes artificiais existentes no concelho;
  • redução das lavagens de viaturas da frota municipal; rega realizada a partir da reutilização de água residual tratada em espaços verdes na Quinta do Lago;
  • distribuição de materiais de informação/sensibilização; entre outras.

Neste momento, o município encontra-se a desenvolver o seu Plano Municipal de Contingência para períodos de Seca, ferramenta que visa minimizar os riscos e os danos provocados pelas diferentes tipologias de seca, e garantir a gestão preventiva dos recursos associados, em linha com o definido na Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Loulé.

Segundo os responsáveis municipais, “a água é um dos recursos naturais mais afetados pelas alterações climáticas, sendo urgente geri-lo de forma mais eficiente e todos nós temos um contributo importante a dar. Este cuidado deverá ser tomado, não só em períodos de seca extrema mas ao longo de todo o ano”.