MOBI.E: pontos de carregamento em todas as cidades do país até 2017

MOBI.E: pontos de carregamento em todas as cidades do país até 2017

alexandre-videira

Alexandre Videira

Até ao primeiro semestre de 2017, a MOBI.E espera ter instalado pontos de carregamento em todas as cidades do país e também nas autoestradas, referiu ontem, dia 21, o presidente da plataforma tecnológica, Alexandre Videira, num pequeno-almoço debate realizado esta semana no Pestana Palace, em Lisboa. Organizado pela ZEEV, em parceria com o Pestana Hotel Group, este evento visou debater o tema da mobilidade elétrica e da geração de energia renovável.

Neste âmbito, o presidente da plataforma MOBI.E falou sobre o projeto da Rede de Mobilidade Elétrica, que integra a criação de postos de abastecimento de veículos elétricos, mediante a utilização de carregamento. A empresa tem menos de um ano de funcionamento, mas o presidente espera que “venha a crescer muito rápido”. A mesma pretende “apoiar a transição do piloto para o mercado”, cujo objetivo é ter “um ponto de carregamento por cidade e nas autoestradas”.

“Esperamos que no primeiro trimestre de 2017 a rede já esteja em funcionamento e com todas as concessões dos pontos de carregamento atribuídas”, referiu Alexandre Videira.

Há também a intenção de instalar um maior número de postos de abastecimento rápidos, que demoram cerca de uma hora a carregar, comparativamente aos normais, que por sua vez, levam entre três a seis horas. Os rápidos serão os únicos que inicialmente serão cobrados, por serem relativamente mais caros, e por isso, necessitarem de um investimento mais elevado.

Futuramente vai ser aberto um concurso para atribuição das concessões dos pontos de abastecimento, mas “ainda não está definido um modelo jurídico”, frisou o presidente da plataforma, que adianta: “a MOBI.E não espera vir a fazer dinheiro com este concurso”. Refere também que vão privilegiar “o operador que oferecer a menor tarifa, a menor taxa de utilização”.

“Queremos tornar o país no laboratório da mobilidade elétrica”, disse Alexandre Videira, que explicou que vantagem destes pontos de carregamento relativamente aos já existentes”, nomeadamente da marca Tesla Motors, é o facto de “qualquer utilizador poder utilizar os pontos de carregamento ligado à rede”.