Oceanário de Lisboa é patrocinador oficial da Conferência Internacional de Educadores Marinhos

Oceanário de Lisboa é patrocinador oficial da Conferência Internacional de Educadores Marinhos

Categoria Advisor, Formação

O Oceanário de Lisboa anuncia a sua participação como patrocinador oficial e orador convidado na 7ª edição da Conferência Anual da Associação Europeia dos Educadores em Ciências do Mar (/European Marine Science Educators Association/ – EMSEA), organização internacional sem fins lucrativos comprometida em aumentar a literacia do oceano na Europa. A iniciativa realiza-se pela primeira vez em Portugal, na ilha de São Miguel, até 19 de setembro, com o apoio do Governo dos Açores.

Com foco no objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas 14, “Vida na água”, a EMSEA 2019 convida os mais de 120 participantes, nacionais e internacionais a partilharem as suas ideias e as melhores práticas sobre como a literacia e a pesquisa em ciências marinhas contribuem para a conservação e para o uso sustentável do oceano.

Com o maior programa de literacia ambiental do país, tendo já atingido 1,5 milhões de pessoas, o Oceanário de Lisboa é uma “referência na promoção da literacia do oceano” sendo, por isso, convidado a participar na conferência EMSEA 2019. Diogo Geraldes do departamento de educação do Oceanário de Lisboa, foi orador convidado da sessão “Portugal Is One Big Ocean: The First Steps Towards An Ocean-Literate Society”, dando nota de diversos projetos que têm sido desenvolvidos e implementados em Portugal, tornando o nosso país numa referência no ensino da literacia do oceano.

O grande destaque será a apresentação do programa pioneiro «Oceano: Educar para uma Geração Azul», desenvolvido pela Fundação Oceano Azul e pelo Oceanário de Lisboa, que pretende levar a literacia do oceano às salas de aula do primeiro ciclo do ensino básico, através da formação de professores.

Rita Borges, gestora do programa, irá apresentar os desafios e a metodologia do processo de desenvolvimento de um programa inovador, que integra a temática do oceano nas suas múltiplas dimensões, no contexto curricular do ensino básico. Esta iniciativa piloto é apoiada pela Direção Geral de Educação e implementada em parceria com os municípios de Mafra, Cascais, Nazaré, Silves, Moura, Peniche e a Região Autónoma dos Açores. Desde o início deste ano, já foram formados 900 professores, que vão chegar a cerca de 15.300 alunos em de mais de 160 escolas.

A equipa do Oceanário e da Fundação Oceano Azul vai ainda “orientar um workshop”, em que os participantes de todo o mundo serão estimulados a refletir, a partilhar experiências decorrentes de contextos internacionais distintos e a fazer a sua proposta original para criar um programa educativo inspirado no «Oceano: Educar para uma Geração Azul».

Serão também apresentados dois novos programas do Oceanário de Lisboa que pretendem dar resposta à urgência de agirmos pela conservação do oceano. Com duas estratégias diferentes, os estudantes e os professores são envolvidos em temas como a crise climática e a problemática do plástico. Diogo Geraldes irá apresentar Missão Mar, um novo programa focado na crise climática, e Tomás Santos apresentará Planeta Oceano, uma nova abordagem de sensibilização e mobilização, num formato de palestra interativa.

O Oceanário de Lisboa desenvolve continuamente, desde 1999, atividades educativas para alunos do pré-escolar ao secundário, que dão a conhecer o oceano e os seus habitantes e que abordam os desafios ambientais da atualidade. A participação nesta conferência e a partilha internacional do trabalho e experiência do Oceanário de Lisboa na promoção da literacia do oceano, reforçam a sua a missão global de promover o conhecimento do oceano, sensibilizando para a sua conservação através da alteração de comportamentos.