Parque Natural do Litoral Norte formaliza com Fundo Ambiental a adesão ao modelo de cogestão

Parque Natural do Litoral Norte formaliza com Fundo Ambiental a adesão ao modelo de cogestão

O secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Paulo Catarino, preside esta quinta-feira, 3 de setembro, à assinatura do protocolo entre o Fundo Ambiental, a Câmara Municipal de Esposende e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) para a adesão do Parque Natural do Litoral Norte ao modelo de cogestão das áreas protegidas. Segundo a nota enviada pelo gabinete do Ministro do Ambiente e Ação Climática, este protocolo prevê uma “verba de 100 mil euros para apoio técnico e operacional e para atividades prioritárias de promoção da cogestão desta reserva natural, por um período de 36 meses”.

A cogestão deste parque natural será dinamizada através de uma comissão composta pelo município de Esposende, pelo ICNF, representantes de instituições de ensino superior, associações de defesa do ambiente e outros atores de relevância local.

O Parque Natural do Litoral Norte é a terceira área protegida de âmbito nacional, de um total de 32, e a primeira da região Norte, a formalizar com o Fundo Ambiental a adesão ao modelo de cogestão. O Governo consolida, assim, a estratégia de valorização do território e da Rede Nacional de Áreas Protegidas, focada numa gestão ativa e de proximidade.

Na mesma ocasião será também assinado um protocolo de colaboração entre o ICNF e o CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental.

Até ao final de 2020, os investimentos programados para as áreas protegidas ascendem a 27 milhões de euros.