Pode o petróleo dar origem a uma nova crise mundial?

Pode o petróleo dar origem a uma nova crise mundial?

Categoria Ambiente, Energia

Chama-se SandRidge e é uma petrolífera norte-americana que saltou para a ribalta quando falhou o pagamento de 21,7 milhões de dólares (20 mil milhões de euros) em juros. E não foi a única. A Energy XXI também não pagou os 8,8milhões de dólares. Arriscam entrar em falência, devido ao colapso dos preços do petróleo, deixando milhares de milhões de dólares de dívidas por pagar. E a subida para 40 dólares não apaga esta ameaça para os credores que pode colocar em risco a banca, um problema que pode alastrar-se à economia real.

De acordo com o Jornal Negócios, há oito petrolíferas que já falharam pagamentos, arriscando provocar um buraco de 19 mil milhões de dólares, calcula a Bloomberg. Segundo a Moody’s 74 produtoras estão em risco de incumprimento, com um valor que pode acrescer aos 70 mil milhões. Estimativas que acrescentariam às 48 petrolíferas que já faliram desde o início de 2015, com perdas de 17,3 milhões para os investidores. Entre os quais a banca: RBS, UBS e BNP Paraibas estão entre os principais credores da Energy XXI, e o Barclays, RBC e Morgan Stanley são os maiores financiadores da SandRidge.

A queda do petróleo levou os bancos a aumentarem as provisões, fazendo soar os alarmes junto dos investidores. Há riscos avultados, mas o impacto pode estar controlado. “O rácio de perdas na crise do ‘subprime’ foi 8%. Nós prevemos perdas menores no setor das matérias-primas”, uma vez que a maioria da exposição é a dívida classificada com grau de investimento, diz Camiel Mulder.