Projeto iRec da Cascais Ambiente oferece mais prémios e experiências

Projeto iRec da Cascais Ambiente oferece mais prémios e experiências

Categoria Ambiente, Resíduos

O projeto iRec – Inovar na Reciclagem, lançado no início de 2021 pela Cascais Ambiente, continua a desafiar todos os consumidores a devolver as embalagens de bebidas vazias, sejam elas de vidro, plástico ou metal, em troca de prémios. A iniciativa, que já recolheu mais de 100 mil embalagens desde janeiro, oferece agora novos prémios e experiências, refere a empresa municipal em comunicado.

Para além dos prémios já anunciados, os munícipes têm agora acesso duas novidades: “Um par de ténis sustentáveis da Zouri e vales de investimento em iniciativas sustentáveis GoParity”, lê-se na nota.

A primeira novidade é então a possibilidade da conversão dos pontos para receber um par de ténis sustentáveis da marca Zouri, modelo Eunice. Os ténis Zouri são produzidos de forma tradicional, com materiais 100% eco-vegan e com plástico do oceano. Para aceder a este prémio é necessário enviar um e-mail para citypoints@cm-cascais.pt, com o nome completo e o endereço de email com qual foi efetuado o registo na app CityPoints Cascais.

A segunda novidade são os vales de 5 euros ou 10 euros para utilizar na plataforma de financiamento colaborativo da GoParity, cujo objetivo é unir empresas que procuram financiamento para projetos com impacto socioambiental positivo, a cidadãos e empresas que querem investir nestes projetos sustentáveis.

Sempre que o cidadão devolver uma embalagem numa máquina iRec é emitido “automaticamente um talão QR Code”, com a atribuição de pontos que deverão ser convertidos na aplicação CityPoints Cascais. “Quantas mais embalagens depositadas, maior o número de pontos adquiridos, que podem ser trocados, via CityPoints Cascais, por prémios ou experiências”, refere o comunicado.

O município de Cascais tem vindo a implementar estratégias e soluções que mobilizem o cidadão, de forma efetiva, para comportamentos ambientalmente mais responsáveis, nomeadamente no que respeita à correta deposição dos resíduos. Através da sensibilização dos munícipes e da disponibilização de equipamentos, cada vez mais próximos das suas habitações, para além da fiscalização das infrações, o município acredita poder aumentar as taxas de reciclagem no concelho, reduzir o número de resíduos abandonados, melhorar a qualidade dos resíduos seletivos e valorizar os resíduos de verdes.

Financiado pelos EEA Grants, e com o apoio do Ministério do Ambiente, este projeto pioneiro irá recolher dados que serão objeto de análise por parte da Faculdade Nova SBE. Os estudos têm como objetivo avaliar o impacto ambiental e económico do projeto e contribuir com informação detalhada para a futura obrigatoriedade da implementação destes sistemas em Portugal já em 2022.

Mais informações sobre o projeto, número de pontos necessários para cada prémio e a localização exata de cada uma das máquinas aqui.