Projeto Rios: Voluntariado ambiental na conservação e proteção dos ecossistemas ribeirinhos

Projeto Rios: Voluntariado ambiental na conservação e proteção dos ecossistemas ribeirinhos

O Projeto Rios é uma iniciativa coordenada pela Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) que incentiva a adoção e monitorização de troços de 500 metros de rios ou ribeiras por grupos locais organizados, de modo a sensibilizar a comunidade para os problemas e para a importância da proteção, valorização e reabilitação dos sistemas ribeirinhos.

O coordenador do Projeto Rios, Nuno Pinto, refere que o mesmo, recorrendo a uma metodologia de observação simples, mas rigorosa, promove a curiosidade científica e a aplicação de um método científico experimental, através da recolha e registo de informações e dados geográficos, físico-químicos, biológicos, eventos históricos, sociais e etnográficos. O Projeto Rios pretende aproximar as pessoas dos rios e ribeiros assumindo a responsabilidade de vigilância e proteção do troço escolhido, contribuindo assim para a melhoria ambiental dos recursos hídricos, em geral, e para promoção de ações de melhoria do troço, em particular.

Para além da vertente ecológica, este projeto visa também a tomada de consciência ambiental baseada na participação voluntária e ativa dos cidadãos, incluindo as vertentes social e cultural, sempre na expectativa da conservação e melhoria dos ecossistemas ribeirinhos.

O presidente da ASPEA, Joaquim Ramos Pinto, informa que no distrito de Aveiro estão inscritos, até ao momento, 53 grupos de monitorização, totalizando 26 quilómetros de linhas de água adotadas, destacando-se os concelhos de Santa Maria da Feira, Mealhada, Ovar, S. João da Madeira, Aveiro e Oliveira de Azeméis como os concelhos com maior adesão ao Projeto Rios, de âmbito nacional.

No final de mais um ano letivo a direção da ASPEA e a coordenação do PR agradecem a todos os grupos do projeto pelo excelente trabalho de cidadania e voluntariado ambiental, e pelo rigoroso trabalho de monitorização dos troços adotados, mesmo em período de pandemia.

Além das saídas de monitorização dos troços adotados, nas épocas de primavera e outono, que revelaram nos últimos dados, na sua maioria, uma boa qualidade das linhas de água adotadas e das ações de melhoria dinamizadas pelos grupos, maioritariamente ações de limpeza e remoção de resíduos, foi igualmente promovida a exposição “Rios em Movimento: nem tudo o que vem à rede é peixe”, que se encontra disponível para ser exposta em escolas ou centros de Educação Ambiental.

Para quem pretenda aderir ao Projeto Rios, pode obter mais informação em www.aspea.org / facebook.com/projetorios ou através do email projetorios@aspea.org.