PS quer menos petróleo e mais opções energéticas no Algarve

PS quer menos petróleo e mais opções energéticas no Algarve

O PS apresenta nesta tarde no Parlamento, no âmbito da discussão em plenário de uma petição da Plataforma Algarve Livre de Petróleo e Gás Natural, uma recomenda ao Governo para a “adoção de novas opções energéticas” e a “realização de uma avaliação rigorosa e independente dos contratos de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo no Algarve”. Mas o deputado António Eusébio, primeiro subscritor do documento, admite ao Diário de Notícias que o documento tem implícito o objetivo da não renovação das concessões de prospeção na região.

A começar pela concessão ao consórcio Galp-ENI, que caduca já no final deste ano. “Atendendo a toda a preocupação que existe na região turística, pelo que esse setor contribui economicamente para o país e, por outro lado, porque o Algarve pode ser um exemplo para o país em termos de eficiência energética e da aposta em outras opções.

A proposta socialista também contempla a obrigatoriedade de serem feitas avaliações de impacto ambiental dos trabalhos exploratório em curso no Algarve. Um aspeto que é acompanhado em projetos de lei a apresentar pelo partido Ecologista “Os Verdes” e pelo Bloco de Esquerda, que pretendem alterar as atuais regras relativas a esta atividade.