Reforço da capacidade de tratamento da ETA de Alcantarilha

Reforço da capacidade de tratamento da ETA de Alcantarilha

Categoria Águas, Ambiente

A ETA de Alcantarilha trata água superficial proveniente da albufeira de Odelouca, desde 2012, e água subterrânea proveniente das captações de Vale da Vila e de Benaciate. A adução de água superficial à ETA de Alcantarilha efetua-se graviticamente, através de uma conduta com 2,5 metros de diâmetro e cerca de 12 quilómetros de extensão desde o túnel de Odelouca. Esta ETA situa-se a cerca de 10 quilómetros de Silves e a 12 quilómetros do Túnel Odelouca, junto à localidade de Alcantarilha – Gare. A sua construção iniciou-se em outubro de 1998 e concluiu-se no final de 1999.

A sua atual capacidade máxima de produção é de 259.000 m3/dia, equivalente a uma população de 620.000 habitantes, prevista para o ano de 2025. Devido ao caráter flutuante da população a servir, a ETA é constituída por três linhas de tratamento em paralelo, de forma a responder às necessidades de abastecimento de água, tanto em época alta como em época baixa.

A água tratada nesta ETA destina-se à distribuição em alta aos concelhos de Albufeira, Aljezur, Lagoa, Lagos, Monchique, Portimão, Loulé (Oeste e Norte), Silves e Vila do Bispo, podendo se necessário, através da Estação Elevatória Reversível, abastecer também os municípios de Faro, Olhão e Tavira.

O esquema geral do tratamento foi concebido para dar resposta a situações adversas, no que respeita às variações da qualidade da água captada na origem, de forma a garantir a qualidade e segurança necessária para a garantia da água destinada ao consumo humano.

Intervenção na ETA

A intervenção prevista realizar no âmbito da presente operação tem como objetivo a beneficiação do processo de tratamento da ETA de Alcantarilha, dotando esta instalação das condições infraestruturais indispensáveis para tratar o volume de água necessário, com qualidade, em função da procura dos utilizadores (Entidades Gestoras em baixa) e assegurar a capacidade de tratamento adicional de 1200 L/s, superando a atual restrição de 1800 L/s, por forma a atingir o valor de Projeto 3000 L/s.

A capacidade de tratamento adicional será concretizada pela inclusão da etapa de flotação (duas linhas de Flotação, com caudal de 600 L/s por linha), a jusante das etapas de pré-oxidação com ozono e de coagulação e floculação.

Os objetivos da operação concentram-se na eliminação do risco identificado na garantia do abastecimento de água ao Algarve, através da adaptação do processo de tratamento da ETA de Alcantarilha às características da origem de água disponível, desde 2012, e ao crescente volume de água requerida no Barlavento Algarvio.

Trata-se de um investimento cm o Custo total elegível de 4.824.020,47 euros, contando com o apoio financeiro do POSEUR em 2.412.010,24 euros.