Ryanair renaturaliza Monchique e enceta parcerias internacionais a nível ambiental

Ryanair renaturaliza Monchique e enceta parcerias internacionais a nível ambiental

A Ryanair anunciou as suas parcerias internacionais a nível ambiental para 2019, apoiando os projectos Renaturalizar Monchique (Portugal), First Climate (Uganda), Irish Whale & Dolphin Group (Irlanda) e Native Woodland Trust (Irlanda) através dos donativos dos passageiros para compensar as emissões de carbono.

Renaturalizar Monchique

Um projecto de reflorestação da serra de Monchique, no Algarve, que foi atingida pelo maior incêndio na Europa em 2018. A Ryanair irá apoiar o projecto Renaturalizar Monchique no restauro de ecossistemas essenciais e terreno danificado, apoiando várias iniciativas através dos donativos dos passageiros para   compensar as emissões de carbono.

First Climate

A Ryanair irá apoiar a campanha da First Climate para promover a disseminação de fogões com consumo mais eficiente de energia no Uganda. A First Climate apoia organismos do sector público
e privado a atingir os seus objectivos a nível climático e de sustentabilidade. A Ryanair irá apoiar a First Climate através dos donativos dos passageiros para compensar as emissões de carbono.

Irish Whale & Dolphin Group 

O grupo IWDG dedica-se à preservação de baleias, golfinhos e toninhas e a Ryanair irá trabalhar com a IWDG em iniciativas-chave e campanhas de preservação ao longo do ano, apoiando este parceiro de mérito através dos donativos dos passageiros para compensar as emissões de carbono.

Native Woodland Trust 

Uma organização irlandesa sem fins lucrativos focada na preservação e restauro de áreas florestais
irlandesas. A Ryanair irá apoiar o Native Woodland Trust através dos donativos dos passageiros para compensar as emissões de carbono, o que irá apoiar a recriação de área florestal por toda a Irlanda através de vários projectos em 2019.

O chief marketing officer da Ryanair, Kenny Jacobs, declara: “É com muito gosto que anunciamos os nossos primeiros parceiros ambientais de sempre, apoiando quatro projectos de grande mérito por toda a Europa e África. Mais de um milhão de euros será doado em nome da Ryanair e dos seus clientes aos nossos parceiros – Renaturalizar Monchique, em Portugal, First Climate, no Uganda, Irish Whale &
Dolphin Group e Native Woodland Trust, ambos na Irlanda.”

“Na Ryanair, assumimos o compromisso de minimizar o nosso próprio impacto ambiental. Já somos a companhia aérea mais verde da Europa, operando a frota mais recente (com uma média de seis anos) e com os índices de ocupação mais elevados. Com esta iniciativa, continuamos a liderar neste campo, e encorajamos os nossos clientes a apoiar estas parcerias extraordinárias, ao contribuir para a compensação da emissão de carbono quando reservam os seus voos no website Ryanair.com”, acrescenta.

Por parte do projeto Renaturalizar Monchique, a presidente da GEOTA, Marlene Marques, comenta:  “Este compromisso por parte do sector privado permite à sociedade civil apoiar o restauro de habitats florestais importantes e únicos que haviam sido destruídos pelo incêndio na zona de Monchique, no
Algarve. Renaturalizar Monchique irá permitir o restauro das  ‘paisagens culturais’ desta zona, um destino turístico de grande relevância a nível nacional e internacional. Acolhemos com agrado o compromisso da Ryanair e dos seus passageiros ao apoiar esta iniciativa, em que devolvemos estes habitats vitais a esta área, não apenas pelas espécies que aí florescem, mas também no retorno da área florestal ardida e vegetação da zona ribeirinha que caracterizam esta zona de interesse cultural.”

O presidente da Região de Turismo do Algarve, João Fernandes, afirma: “Sendo uma região internacionalmente mais conhecida pela excelência das suas praias e campos de golfe, o compromisso com a Natureza assume a cada ano que passa maior relevância na valorização turística do Algarve. Por isso, aplaudimos o compromisso da Ryanair e dos seus passageiros com a renaturalização da Serra de Monchique, cujos habitats florestais foram recentemente devastados pelo fogo. Sem a vontade de todas as partes envolvidas – a organização não-governamental de ambiente GEOTA, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, o Turismo do Algarve e outros parceiros locais, além da Ryanair – não seria possível promover o restauro ecológico da terra e das florestas de Monchique em harmonia com o restante território do Algarve, que no seu todo continua a ser o principal destino de férias em Portugal.”