Setor agroalimentar está mais capacitado para responder aos desafios da Indústria 4.0 e da digitalização

Setor agroalimentar está mais capacitado para responder aos desafios da Indústria 4.0 e da digitalização

A PortugalFoods deu por concluído, esta quinta-feira, o projeto PortugalFoods_Qualifica que, durante dois anos, promoveu dezenas de iniciativas com o objetivo de sensibilizar e dinamizar o tecido empresarial do setor Agroalimentar nacional, através da partilha de conhecimento e disseminação de tendências e boas práticas, para temas como a Inovação Tecnológica, a Indústria 4.0, a Economia Circular, a Economia Digital e a Literacia Financeira. Desta forma, o projeto, que contemplou um investimento ilegível de cerca de 357 mil euros, pretendeu contribuir para o incremento do índice tecnológico das empresas em áreas fundamentais para garantir a competitividade empresarial do setor agroindustrial, pode ler-se num comunicado.

Entre as dezenas de iniciativas promovidas ao longo destes dois anos, a PortugalFoods destaca os workshops, as conferências e os fóruns de discussão dedicados a estas temáticas emergentes, com a presença de centenas de participantes, assim como o lançamento de um Observatório Digital dedicado à divulgação de tendências internacionais de consumo e de desenvolvimento de novos produtos, através da divulgação de relatórios, guias informativos e fichas técnicas. De entre o diverso conhecimento produzido para o fomento da transformação empresarial, destacam-se, por exemplo, o “diagnóstico de constrangimentos e necessidades das empresas do setor no que diz respeito aos temas da Indústria 4.0, Economia Digital e Economia Circular” e o “estudo de benchmarking internacional, com casos de sucesso relevantes para o contexto particular das empresas nacionais do setor agroalimentar”, acrescenta a PortugalFoods no mesmo comunicado.

O PortugalFoods_Qualifica promoveu ainda a criação de um Roadmap Tecnológico, um documento estratégico para o setor que identificou um conjunto de princípios para a concretização dos objetivos tecnológicos, permitindo às empresas orientarem os seus recursos para o incremento da sua competitividade. Outro dos pontos altos deste projeto foi, ainda, a organização de um encontro internacional, numa parceria entre a PortugalFoods, Colab4Food e INIAV, I.P.: a conferência Dare2Change decorreu durante dois dias, no passado mês de novembro, no Centro de Congressos da SuperBock Arena, no Porto, e juntou mais de 350 participantes provenientes de várias geografias, entre académicos, cientistas, empresários, gestores e empreendedores, para debater e antecipar aqueles que são os desafios do Agroalimentar e os desenvolvimentos científicos e tecnológicos que vão moldar o setor no futuro e assegurar a sua competitividade.

Para Deolinda Silva, diretora executiva da PortugalFoods, “o PortugalFoods_Qualifica, cuja execução agora termina, tem sido uma experiência única na auscultação das empresas sobre temáticas tão importantes como a Economia Circular, a Digitalização, a Indústria 4.0 e a Inovação Tecnológica. Os outputs do projeto são de uma diversidade e, achamos nós, de uma grande utilidade para as empresas, na medida em que disponibilizam um conjunto de ferramentas e de informação que as apoiam na tomada de decisão em temáticas fundamentais, para o seu crescimento.”

No futuro, “pela dimensão e impacto que o PortugalFoods_Qualifica teve, é nosso desejo desenhar um novo projeto que permita este grau de proximidade com as empresas, permitindo aferir a sua sensibilidade e posicionamento perante os enormes desafios que se colocam ao setor”, refere a Diretora Executiva.

O balanço do projeto PortugalFoods_Qualifica foi feito num webinar que decorreu ao início da tarde desta quinta-feira, 16 de dezembro, e que, além de fazer a avaliação crítica desta iniciativa, foi também o momento para o lançamento do estudo “Oportunidades de financiamento para as PME do setor Agroalimentar 2021- 2027”. Com o objetivo de garantir que as empresas do setor estão preparadas para responder às oportunidades de financiamento que vão chegar no horizonte próximo, e terão de ser concretizadas num curto espaço de tempo, este documento pretende simplificar a informação disponível e servir de guia para o acesso aos fundos europeus do Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027 e do programa Next Generation EU. Para a PortugalFoods, “só capacitadas e capitalizadas, em alinhamento com as prioridades da Digitalização e da Sustentabilidade Ambiental, é que as empresas do setor conseguirão garantir a sua modernização e cimentar a sua competitividade”.