Siemens ganha projeto para construção da subestação da central SOLARA4 no Algarve

Siemens ganha projeto para construção da subestação da central SOLARA4 no Algarve

Categoria Ambiente, Energia

A Siemens Portugal será responsável pela construção da subestação de alta tensão que permitirá ligar à rede nacional de transporte de energia a SOLARA4, a maior central fotovoltaica não subsidiada da Europa e uma das 20 maiores centrais de energia solar do mundo, que está a ser desenvolvida em Alcoutim, no Algarve.

Este projeto, chave na mão, prevê a construção de uma subestação de 400 kV que irá ligar a central fotovoltaica de 220 MW, localizada no sul de Portugal, à Rede Nacional de Transporte. Recorde-se que a central SOLARA4, que irá estender-se por uma área de 400 hectares, terá uma produção anual de eletricidade de 383 gigawatts, o equivalente ao consumo anual de uma cidade de 130 mil habitantes.

A gestão técnica do projecto da subestação será realizada pela WElink, uma empresa irlandesa especializada em energias renováveis e parceira da China Triumph International Engineering (CTIEC), empreiteiro responsável pela obra. Fernando Silva, diretor da divisão Energy Management da Siemens Portugal, refere que “este projeto demonstra a confiança que os principais players do setor depositam nas nossas equipas” acrescentando que “foi a nossa expertise, longa lista de referências na área das subestações de alta tensão, engenharia de excelência e experiência de gestão de projetos chave na mão que fizeram a diferença neste processo”.

“A experiência, proximidade, engenharia de excelência, qualidade dos equipamentos e o uso de empreiteiros portugueses foram alguns dos argumentos que ponderaram na seleção da Siemens Portugal para a entrega da subestação na modalidade chave-na-mão. Decisão essa que foi unânime dentro do grupo WElink. Temos absoluta confiança que a Siemens Portugal entregará um serviço de alta qualidade, em segurança e dentro do timeline acordado” disse Hugo Paz, diretor de projetos Iberia da WElink.

O projeto está atualmente na fase de engenharia e aprovisionamento dos principais equipamentos, estando prevista a conclusão da subestação dentro de um ano.