Sociedade Ponto Verde apoia manifesto que quer utilizar 10 milhões de toneladas de plásticos reciclados

Sociedade Ponto Verde apoia manifesto que quer utilizar 10 milhões de toneladas de plásticos reciclados

A Sociedade Ponto Verde (SPV) apoia os compromissos e ações previstas na Declaração da Circular Plastics Alliance apresentada na passada sexta-feira, dia 20, em Bruxelas. O documento propõe metas ambiciosas em toda a cadeia de valor dos plásticos reciclados com o objetivo de atingir, em 2025, a utilização de 10 milhões de toneladas de plásticos reciclados em produtos e embalagens (em 2016, era menos de quatro milhões).

“Assistimos hoje a uma relevante evolução tecnológica na área da reciclagem e com o reforço deste compromisso voluntário acreditamos que essa tendência vai ser acelerada com as metas que todos temos para 2025”, assinala Ana Isabel Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde.

A Aliança é composta por 50 stakeholders, entre as quais se conta a PROsPA (Producer Responsibility Organisations Packaging Alliance), da qual a SPV faz parte. Numa tomada de posição sobre a Declaração da Aliança, a PROsPA acolhe positivamente o desenvolvimento de um sistema voluntário e harmonizado entre toda a cadeia de valor na UE para monitorizar as quantidades de plásticos reciclados usados em produtos a 1 de janeiro de 2021.

Destaca ainda os avanços que, com esta Declaração, podem vir a ser dados no campo da recolha e triagem, sobretudo graças à Diretiva sobre Plásticos de Uso Único, e na promoção do design for recycling, com a implementação, à escala da UE, de métodos e procedimentos para teste da reciclabilidade do plástico e de diretrizes-padrão de design por formato de embalagem e por polímero.

De sublinhar também os avanços que podem vir a ser registados no “recycled content“, para incorporação de mais plásticos reciclados em novos produtos e embalagens, e na área de pesquisa, desenvolvimento e investimento em infraestruturas, considerando que a Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento devem garantir um fluxo de financiamento para investimentos em projetos em circularidade dos plásticos.

“A SPV, além de ser entidade responsável pela reciclagem das embalagens, tem como missão promover as boas práticas em matéria de sustentabilidade e circularidade e, neste sentido, tem vindo a promover e incentivar o desenvolvimento, o conhecimento e a inovação, inclusive, no que toca aos plásticos. As metas definidas na Declaração serão, certamente, um contributo para uma gestão mais eficaz do SIGRE”, sublinha Ana Isabel Trigo Morais.