Sonae reduz consumo de água em 9%

Categoria Águas, Ambiente

A Sonae alcançou uma redução de 9% do consumo de água durante o último exercício, reforçando a eficiência ambiental das suas operações. A promoção de medidas de sensibilização junto de colaboradores e parceiros, a par da expansão e implementação de sistemas ainda mais ecoeficientes, permitiram uma poupança de 180 mil m3 de água, com impactos positivos a nível ambiental.   A diminuição sustentada do consumo de água foi potenciada por medidas de controlo de desperdícios aplicadas nos últimos anos, entre as quais se destacam a utilização de equipamentos mais eficientes, o incentivo a alterações comportamentais dos colaboradores e a rápida resolução de fugas acidentais. Durante o último ano, foi iniciada a implementação de um programa generalizado de intervenção ao nível de equipamentos, sobretudo em torneiras, de modo a intensificar a redução de consumos das lojas.   “A Sonae tem a preocupação de desenvolver a sua actividade de forma sustentável, sendo a eficiência no consumo de água um objectivo da empresa e dos seus colaboradores. Temos vindo a melhorar o nosso desempenho ambiental consistentemente ao longo dos anos e vamos prosseguir neste caminho, implementando novas iniciativas catalisadoras de boas práticas na comunidade”, explicou Catarina Oliveira Fernandes, directora de Comunicação, Marca e Responsabilidade Corporativa da Sonae.   Além da poupança hídrica, a empresa iniciou um projecto-piloto de cálculo das pegadas carbónica e hídrica de produtos. Em 2013, foi já possível o cálculo experimental das referidas pegadas para produtos selecionados de peixaria, charcutaria e talho. Este ano, o projecto está focado na área de Frutas e Legumes e seguindo a metodologia definida, designadamente: selecção de produtos base a modelar, visitas técnicas a produtores, desenvolvimento dos modelos de cálculo e ensaios de consistência para os modelos entretanto desenvolvidos.   A determinação da pegada de carbono dos produtos permitirá, numa fase posterior, perceber quais as práticas de produção animal e vegetal que libertam mais emissões de GEE, e assim actuar, junto dos produtores, no sentido de minimizar o impacte associado a estes produtos.   A Sonae pretende também promover a redução da pegada de carbono, encurtando a distância entre os locais onde as mercadorias perecíveis são produzidas e as lojas. Foi iniciado em 2013 outro projecto-piloto, no qual os produtores de alface locais efectuam as entregas directamente a um número limitado de lojas.