SPEA: Novo Pacto Verde Europeu é “mau” para a biodiversidade

SPEA: Novo Pacto Verde Europeu é “mau” para a biodiversidade

Em reação ao Pacto Verde Europeu apresentado esta quarta-feira pela nova presidente da Comissão Europeia, a  Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) considera este Pacto uma “necessária e urgente mudança de orientação da Comissão com o assumir da urgência climática e da necessidade de medidas imediatas e transversais para reconciliar a economia com o planeta”, refere a Associação em comunicado. Para a SPEA o novo Pacto Verde Europeu, apesar de positivo para o clima, é “mau para a biodiversidade, reconhecendo a importância de reduzir a dependência dos combustíveis fósseis, mas “falhando em assumir o verdadeiro impacto da intensificação da agricultura e pescas, ou a falta de gestão das áreas protegidas nos estados membros como é o caso de Portugal”.

O director executivo da SPEA, Domingos Leitão refere no mesmo comunicado que: “É de lamentar que não tenha sido assumida a perda de biodiversidade e a urgência de uma estratégia específica para recuperar espécies e habitats, travando o forte declínio que se tem verificado na Europa, por exemplo das espécies dependentes dos meios agrícolas ou das espécies marinhas afectadas pela sobrepesca. A recuperação da imensa riqueza natural da Europa não se pode limitar a projetos de florestação ou a propostas vagas de preservação dos recursos marinhos.”

Foto: SPEA