Too Good To Go retoma plano de expansão e chega a Braga e a Coimbra

Too Good To Go retoma plano de expansão e chega a Braga e a Coimbra

A aplicação digital desenvolvida pela Too Good To Go, continua a crescer em território nacional. Esta apresenta-se como uma solução de combate ao desperdício alimentar para o consumidor comum. Uma plataforma que aproxima pequenos e grandes parceiros no ramo da alimentação, de uma comunidade de consumidores consciente da importância e impacto das suas escolhas.

A Too Good To Go chegou a Portugal no final de outubro de 2019 e em 9 meses, a aplicação já conta com “mais de 190 mil utilizadores, em território nacional”, refere a empresa em comunicado. Apesar de metade desses meses terem sido bastante “atípicos” a marca nunca parou de se reinventar, por forma a apresentar “soluções que melhor serviam os seus parceiros”. Essa visão e espírito de adaptação e resiliência, são o grande motor de “arranque para a marca, que retoma agora em força a sua estratégia e planos de expansão, para o território nacional”.

Para Madalena Rugeroni, country manager da Too Good To Go Portugal, “parte da missão da Too Good To Go para 2020 é a expansão para mais distritos de Portugal continental. Queremos que a nossa solução esteja disponível e ao alcance de cada vez mais pessoas e estabelecimentos. Por isso, é com enorme satisfação que anunciamos Braga e Coimbra como duas regiões chave, um passo significativo no plano de expansão da nossa aplicação e na quantidade e diversidade de oferta, para os nossos utilizadores”.

Em Braga os utilizadores já podem encontrar aproximadamente 50 estabelecimentos na aplicação. A Ritinha (com 4 lojas), Hibiscus; Restaurante Ignácio, Casa dos Croissants, Restaurante Bem-Me-Quer, Time To, Maria Bolacha (com 2 lojas), Piccolino, são apenas alguns dos exemplos, de espaços bem conhecidos dos Bracarenses, que aderiram ao movimento de luta contra o desperdício alimentar da Too Good To Go.

Em Coimbra são já cerca de 60 os estabelecimentos que podemos encontrar na aplicação. O supermercado Auchan (Coimbra & Eiras), as Pastelarias Moinho Velho, as Pastelarias Vénus, a Pastelaria Penta, Sabores da Romeira, Briosa, Rei da Fruta, Sabor & Arte (2 lojas), são também exemplos, de espaços que aderiram à Too Good To Go.

Segundo a Too Good To Go, o processo para salvar as Magic Boxes, na aplicação, é muito simples e rápido. Basta descarregar a aplicação Too Good To Go, que está disponível de forma gratuita para IOS e Android. De seguida, fazer uma pesquisa pelos estabelecimentos na sua zona e assim salvar o número desejado de Magic Boxes – que varia de estabelecimento para estabelecimento. Por fim, o utilizador deve dirigir-se ao local para efectuar a recolha. O pagamento é feito através da aplicação, e o recibo é gerado na altura da recolha, no local e horário estabelecido e indicado na aplicação, pelo próprio estabelecimento.

O que são as Magic Boxes?

O factor surpresa tem-se revelado um dos factores de diferenciação mais interessantes para os utilizadores da Too Good To Go, que cria uma motivação extra, pois provoca curiosidade e entusiasmo, enquanto este cumpre o papel de consumidor consciente das suas opções e do impacto das mesmas.

No entanto, a empresa dá nota de que as Magic Boxes são inevitáveis, pois é difícil prever com exatidão que comida é que vai sobrar em cada estabelecimento – seria mais fácil prevenir o desperdício se assim o fosse. Por outro lado, se a venda fosse com base na escolha do que está no menu, o estabelecimento seria motivado, eventualmente, a produzir mais comida, e nesse caso não se estaria a combater o desperdício alimentar.

A Magic Box é assim, uma “caixa surpresa” criada pelo próprio estabelecimento, com a comida que não foi vendida no final de cada turno ou horário de expediente. Ainda assim, os utilizadores podem ter uma noção do que podem receber na Magic Box, face ao tipo de estabelecimento que escolhem – pastelaria, churrasqueira, vegan, vegetariano, italiano, supermercados, mercearias, etc. O utilizador escolhe portanto, com base no tipo de produtos ou refeições habitualmente vendidos em determinado estabelecimento e não propriamente numa refeição ou produto específico.

Os números atuais apontam para cerca de 1 milhão de toneladas de desperdício de comida por ano em Portugal. A Too Good To Go pretende também alertar para a necessidade de colocar em prática, novos comportamentos de consumo e um lifestyle mais consciente, comportamentos de compra que devem ser encarados como opções de rotina e de hábitos próprios de uma mentalidade de um consumidor consciente da importância do seu papel numa economia circular.