VIC Properties inicia descontaminação dos solos da Matinha em agosto

VIC Properties inicia descontaminação dos solos da Matinha em agosto

Categoria Advisor, Empresas

A VIC Properties S.A. (“VIC Properties”) vai iniciar já este mês o processo de descontaminação dos solos da Matinha, na freguesia de Marvila, em Lisboa. Esta operação visa devolver à população uma área de aproximadamente 20 hectares que há décadas se encontra inacessível. A conclusão da primeira fase deste processo, que passa pela descontaminação do Loteamento A, está prevista para fevereiro de 2021, informa a empresa em comunicado.

A Fábrica de Gás da Matinha começou a operar em 1944 e esteve ativa até 1999, ano em que foi abandonada, acabando por ser demolida em 2006. Após adquirir estes terrenos em 2019, e ao longo dos últimos meses, a VIC Properties, em parceria com a eGiamb, procedeu a um intenso trabalho de caracterização da qualidade dos solos e das águas subterrâneas do Loteamento A dos terrenos da Matinha, o que permitiu localizar os principais pontos de investigação e contaminantes.

Seguundo a empresa, entre 2002 e 2020, foram realizadas nestes terrenos 125 sondagens aos solos e instalados 38 piezómetros para monitorização da qualidade das águas subterrâneas. Foram recolhidas centenas de amostras e realizadas milhares de análises em laboratório. Deste trabalho, foi possível concluir que no Loteamento A, numa área total de 89.320 m2, cerca de 23 mil metros quadrados (25,9% do total) se encontram contaminados.

Para retirar os contaminantes presentes nos solos e nas águas, a VIC Properties contratou o consórcio EGEO Pragosa, que será responsável pela operação de descontaminação. Este processo contempla diversas medidas de gestão de risco, de forma a proteger os trabalhadores e toda a área envolvente. Assim, todos os resíduos que vão ser retirados da Matinha serão transportados em veículos adequados, sempre cobertos e com lavagem prévia dos rodados, sendo encaminhados para destino final. Já as águas contaminadas serão tratadas numa ETAR móvel, a ser instalada no local.

Para acompanhar todos este processo, foi ainda criada uma Comissão de Acompanhamento Ambiental, que é composta por mais de uma dezena de entidades, nomeadamente:

  • AMEPN: Associação de Moradores e Empresários – Parque das Nações
  • AECSAS: Associação Técnica para o Estudo de Contaminação de Solo e Águas Subterrâneas
  • APAI: Associação Portuguesa de Avaliação de Impactes
  • CCDR-LVT: Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo
  • Câmara Municipal de Lisboa – Direção Municipal do Urbanismo
  • Câmara Municipal de Lisboa – Unidade de Intervenção Territorial Oriental
  • DGPC: Direção Geral do Património Cultura
  • IEFP: Instituto de Emprego e Formação Profissional (Pólo da Matinha)
  • IP – Infraestruturas de Portugal
  • JFM – Junta de Freguesia de Marvila
  • JFPN – Junta de Freguesia do Parque das Nações
  • VIC Properties (Potential Sketch)
  • ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável

A Matinha será um dos maiores projetos imobiliários em Portugal, estando prevista a construção de 2000 novas habitações, assim como de diversas infraestruturas dedicadas ao lazer e aos serviços, que vão transformar esta parte da cidade numa zona de excelência para residir, trabalhar ou, simplesmente, visitar. Tal como no Prata Riverside Village, projeto já em curso e da responsabilidade da VIC Properties, o objetivo é criar um espaço integrado dedicado exclusivamente às pessoas e à sua qualidade de vida.

Com os projetos da Matinha e do Prata Riverside Village, e tendo em conta a construção do Parque Ribeirinho Oriente, cuja primeira fase foi inaugurada já este ano, a VIC Properties irá ligar o Parque das Nações ao resto da cidade, prosseguindo a sua missão de requalificar uma parte da cidade que há muito se encontra esquecida.

O Plano de Descontaminação da Matinha foi apresentado à população no dia 30 de julho, num webinar realizado a partir da Junta de Freguesia de Marvila.