À medida em que se recupera, “não podemos voltar ao velho normal”, alerta António Guterres

À medida em que se recupera, “não podemos voltar ao velho normal”, alerta António Guterres

O momento de recuperação da pandemia da Covid-19 oferece a oportunidade de colocar a humanidade no caminho no qual não está em conflito com a natureza. A declaração é do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, que falou, esta segunda-feira, aos líderes mundiais no “One Planet Summit”.

“Temos envenenado o ar, a terra e a água – e sobrelotado os oceanos com plásticos. Agora, a natureza está a defender-se: as temperaturas estão a atingir níveis recordes, a biodiversidade está em colapso, os incêndios, as inundações e os furacões são mais frequentes e extremos”, alertou o responsável.

Combinado com os efeitos devastadores da Covid-19 e suas consequências socioeconómicas, o chefe da ONU lembrou que “à medida que reconstruímos, não podemos voltar ao velho normal”.

Desta forma, “a recuperação da pandemia é nossa oportunidade de mudar o curso. Com políticas inteligentes e os investimentos certos, podemos traçar um caminho que leve saúde para todos, reanime economias e construa resiliência e resgate a biodiversidade”, disse.

António Guterres observou que as “inovações e soluções baseadas na natureza são especialmente promissoras e que a preservação da biodiversidade também cria empregos”. De acordo com o Fórum Económico Mundial, “as oportunidades de negócios emergentes em toda a natureza podem criar 191 milhões de empregos até 2030″, referiu.

“Chegou a hora de alinhar os fluxos financeiros públicos e privados com os compromissos do Acordo de Paris e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e integrar a meta de neutralidade de carbono em todas as decisões económicas e fiscais”

O chefe da ONU também pediu apoio aos mais vulneráveis, que já sofrem os efeitos das alterações climáticas, como os países menos desenvolvidos e pequenos Estados insulares em desenvolvimento.

Organizado pelo governo francês em parceria com as Nações Unidas e o Banco Mundial, o One Planet Summit reuniu líderes mundiais que se comprometerem a proteger e restaurar a biodiversidade.