Águas do Norte termina empreitada de execução da rede de drenagem de águas residuais em Baião

Águas do Norte termina empreitada de execução da rede de drenagem de águas residuais em Baião

Categoria Advisor, Empresas

A Águas do Norte anuncia, em comunicado, a conclusão da empreitada de execução da rede de drenagem de águas residuais de Tapada e Gove, na Freguesia de Gôve, Município de Baião, anuncia. A obra adjudicada à empresa Francisco Pereira Marinho & Irmãos S.A. representou um investimento no valor de cerca de 220 mil de euros, e teve um prazo de execução de 120 dias, refere em comunicado.

Esta empreitada permite a conclusão do plano de investimentos previsto no Contrato de Parceria do Sistema de Águas da Região do Noroeste e encontra-se abrangida nas candidaturas aprovadas pelo POSEUR, ao abrigo do Aviso POSEUR-12-2017-05, sendo o valor da contrapartida nacional assumido pelo Município de Baião.

Com a execução desta infraestrutura, que compreende a instalação de uma rede de drenagem de águas residuais com uma extensão de cerca de 3,1km, e vai permitir a ligação a mais 72 ramais domiciliários, a Águas do Norte pretende “resolver os problemas de tratamento de águas residuais em alguns lugares do Município de Baião”, sendo agora “disponibilizada a uma parte significativa da população residente a possibilidade de usufruir de um adequado serviço público de saneamento de águas residuais”, o que permitirá uma “melhoria significativa da sua qualidade de vida e a preservação do meio ambiente”.

A Águas do Norte iniciou a atividade a 30 de junho de 2015 e, enquanto entidade gestora do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal, em “alta”, é responsável pela captação, tratamento e abastecimento de água para consumo público e pela recolha, tratamento e rejeição de efluentes domésticos, urbanos e industriais e de efluentes provenientes de fossas séticas. Assume ainda a exploração e gestão do sistema de águas da região do Noroeste, reunindo numa única entidade gestora, os serviços de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais em “alta” (prestados aos Municípios) e em “baixa” (prestados aos utilizadores finais, os munícipes), de forma regular, contínua e eficiente.