Ambiente Magazine 72 já está em distribuição

Ambiente Magazine 72 já está em distribuição

AmbienteMAgazine72 altoJá está em distribuição a última edição da Ambiente Magazine, cuja capa vai desta vez para Francisco Machado, presidente da AEPSA – Associação das Empresas Portuguesas para o Setor do Ambiente. Nesta Grande Entrevista, foram abordadas as temáticas mais atuais nas áreas dos Resíduos e das Águas, os dois principais setores de atuação deste organismo. O responsável mostra-se satisfeito com a atenção que o atual Governo tem dirigido a estas duas áreas ambientais mas defende que o setor privado deve poder intervir mais. Francisco Machado não hesita em afirmar que nas Águas, o setor privado está numa situação difícil, precisando de mercado para trabalhar e conseguir ganhar massa crítica para poder internacionalizar-se. À conversa juntou-se ainda Carlos Raimundo, assessor da Direção da AEPSA, que pôde dar a sua visão mais detalhada sobre a Relativamente aos fundos comunitários, o novo Governo já fez saber que, até aqui, não foram aproveitados como poderiam.

No setor dos Resíduos, destaque para a GVB que nos fala de “Mais equilíbrio e menos compensação”, sendo que apresentou em 2014 resultados muito acima do que lhe era exigido. Também em 2015 os resultados obtidos ao nível da gestão do SIGRAB foram muito semelhantes a 2014, conforme nos explica Fernando Bruno Moita, diretor geral da GVB.

A Contenur surge como “Uma aposta de mais de 30 anos na inovação e qualidade”, sendo responsável pelo desenho, fabrico e comercialização de soluções integrais de contentores para resíduos urbanos que melhorem a qualidade de vida, a sustentabilidade e a estética das cidades.

Ainda nos Resíduos, no seminário recente da APEMETA, Ana Cristina Carrola e Pedro Santana, ambos da APA, falam sobre a capacidade de tratamento de resíduos perigosos, que é superior à produção nacional, e a entrada em vigor da nova E-GAR.

No setor das Águas, a ACCIONA Agua constrói uma nova ETAR de Faro-Olhão para a Águas do Algarve. E “O Navia fecha o ciclo e cria um novo paradigma na Gestão do Ciclo urbano da Água”. Por sua vez, a Aqualia aposta na “Inovação nos modelos de gestão e na tecnologia”. E a Águas do Ribatejo apresenta-se como “Um exemplo do que os municípios unidos podem fazer pelo país”.

A nível de empresas, nesta edição, destaque para a NEC “uma empresa de inovação social”.

A Ambiente Magazine 72 aborda ainda a SAFINA que nos diz que “A relva artificial também pode ser amiga do ambiente” e a Vulcano revela que foi “eleita Marca de Confiança Ambiente 2016”.