ASPEA dinamiza programa “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas” da Quinta Ecológica da Moita

ASPEA dinamiza programa “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas” da Quinta Ecológica da Moita

Além do desconfinamento que a Quinta Ecológica da Moita (QEM) está a iniciar, a “falta de apoios” é uma desafio com que esta entidade também se depara. No âmbito da parceria estabelecida para a dinamização de atividades de Educação Ambiental na QEM, a Associação Portuguesa e a Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, já deram início à necessária manutenção da mata desta quinta com recuperação de trilhos e áreas de atividades de natureza, podendo de novo, acolher todas as pessoas interessadas em conhecer e desenvolver atividades neste importante espaço.

Através do programa “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas”, apoiado pelo IPDJ, a ASPEA (Associação Portuguesa de Educação Ambiental) tem abertas as inscrições para acolher voluntários que possam ajudar a recuperar, com sensibilidade, os nichos ecológicos que fazem deste espaço um valor natural ímpar.

Em comunicado, a ASPEA indica que este programa de “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas” tem como missão “promover práticas de voluntariado juvenil no âmbito da preservação da natureza, florestas e respetivos ecossistemas”, através da “sensibilização das populações em geral, bem como da preservação contra os incêndios florestais e outras catástrofes com impacto ambiental, da monitorização e recuperação de territórios afetados”.

Este programa destina-se a jovens dos 18 aos 30 anos e as inscrições podem ser feitas aqui.

Em troca de 4 horas por dia o voluntário recebe:

  • Ajudas de Custo -12€/dia
  • Seguro
  • Oportunidades de aprendizagem em:
  • Gestão ambiental e florestal
  • Biodiversidade e restauro ecológico
  • Interpretação e dinamização de espaços naturais
  • Certificado de participação atestando as competências adquiridas