Índia inaugurou o primeiro aeroporto solar do mundo

Índia inaugurou o primeiro aeroporto solar do mundo

O Aeroporto Internacional de Cochin, na Índia, não será o primeiro a utilizar painéis solares nos seus terminais. No entanto, será o primeiro do mundo a socorrer-se unicamente da energia solar para alimentar todas as suas necessidades energéticas, avança o site Green Savers.

Situado em Kochi, o aeroporto movimentou 6,8 milhões de passageiros no ano financeiro 2014/2015 e prevê uma redução de 330.000 toneladas de emissões de dióxido de carbono nos próximos 25 anos, na sequência da sua mudança para o solar.

O aeroporto foi o primeiro da Índia a desenvolver-se através de uma PPP (parceria público-privada) e entrou na energia solar em 2013, através de um telhado fotovoltaico de 100 kWp construído no seu terminal. Seguiu-se um acrescento de 1 MWp noutra zona do telhado e num espaço perto da zonas de manutenção dos aviões.

Esta semana, o aeroporto apresentou uma nova central solar de 12 MWp numa extensão de 18,2 hectares com mais de 46.000 painéis solares fotovoltaicos que se encontram localizados no terminal de cargas. A central foi construída nos últimos seis meses, avança a Al Jazeera, e custou €9 milhões, um valor que será recuperado nos próximos cinco anos.

Segundo os responsáveis do aeroporto, a energia que a infra-estrutura irá gerar todos os anos “é suficiente para electrificar 10.000 casas e permitir-lhe-á ser neutra em carbono”. A energia gerada, aliás, será mais do que suficiente para os gastos do aeroporto, pelo que parte dela será revendida para as redes locais.

A mitigação das emissões de carbono nos próximos 25 anos, por outro lado, é equivalente à plantação de três milhões de árvores ou, noutra comparação, em não conduzir 1,2 mil milhões de quilómetros.