Lídia Pereira é a única eurodeputada portuguesa a participar na COP26

Lídia Pereira é a única eurodeputada portuguesa a participar na COP26

A Comissão de Ambiente do Parlamento Europeu aprovou por larga maioria a proposta de Resolução para a 26.ª Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26), na qual a eurodeputada do PSD, Lídia Pereira, liderou a participação do grupo político representado no Parlamento Europeu.

De acordo com uma nota divulgada pelo PSD, Lídia Pereira será a única eurodeputada portuguesa a participar na COP26, que terá lugar em Glasgow, no Reino Unido, entre 1 e 12 de novembro de 2021. A eurodeputada do PSD participou ativamente na redação da Resolução do Parlamento Europeu que esta terça-feira, 12 de outubro, foi aprovada na Comissão de Ambiente com 77% dos votos.

“A União Europeia chega a esta Conferência com ambição e legitimidade renovadas. Com a Lei do Clima aprovada e o pacote “Fit for 55” em discussão no Parlamento e no Conselho, há bons argumentos para exigirmos a outros países que sejam mais ambiciosos, sobretudo os mais poluentes”, disse Lídia Pereira.

Durante o processo negocial que resultou na aprovação desta Resolução, a eurodeputada social-democrata liderou o grupo do Partido Popular Europeu (PPE) na apresentação de um conjunto de propostas, com destaque para o “aumento do investimento nas estratégias de adaptação e mitigação das alterações climáticas, medidas concretas e mensuráveis para a proteção da biodiversidade e dos ecossistemas, um compromisso internacional contra a deflorestação e promoção da reflorestação e um acordo internacional para a mitigação das emissões de metano”, lê-se no mesmo comunicado.

A eurodeputada do PSD, que foi escolhida em maio deste ano pelo Partido Popular Europeu para participar na redação da posição do Parlamento Europeu a apresentar na COP26, lembra que “2020 foi um dos 3 anos mais quentes desde que há registos, e o mais quente da última década”, salientando que “a União Europeia está a passar das palavras às ações para travar o aumento da temperatura, mas é preciso que outros façam o mesmo e avancem no aumento das suas contribuições para a redução das emissões, de acordo com as metas exigidas a cada país”.

A Resolução do Parlamento Europeu para a COP26 é apoiada pelo PPE, S&D, Renew e Greens, registando-se divisões entre a GUE e os votos contra do ECR e do ID. Será sujeita a votação pelo plenário na sessão de Estrasburgo, a 20 de outubro.