Lidl promove a reutilização de sacos para frutas e legumes

Lidl promove a reutilização de sacos para frutas e legumes

Assinalando o Dia Internacional Sem Sacos de Plástico, celebrado ontem, o Lidl anuncia que disponibilizará uma alternativa ecológica para o transporte de frutas e legumes: sacos de poliéster 100% recicláveis, que suportam um peso até 5 quilos e podem ser reutilizados e lavados a 30ºC múltiplas vezes. Cada unidade de venda tem dois sacos e custa 0,69€. Estes estarão disponíveis em todas as suas lojas, de norte a sul do país, até ao final do mês. A experiência positiva de outros mercados levaram o retalhista a avançar com esta oferta na totalidade da sua rede de lojas em Portugal.

O Lidl assegura que bastam cinco utilizações destes sacos para que já haja reflexo a nível ambiental. Por exemplo, se cada um destes sacos for utilizado uma vez por semana, ao final do ano terão sido menos 52 sacos de plástico que entraram no sistema, correspondendo a menos 104 gramas de plástico.

Cada reutilização deste produto contribui para se atingir o objetivo do REset Plastic, a estratégia de plástico levada a cabo pelo Grupo Schawrz, grupo que integra o Lidl — no qual se inclui o compromisso de redução de 20% deste material nas embalagens de marca própria até 2025, bem como a incorporação em 100% de materiais recicláveis.

Para além da opção de compra a granel, ainda na área de frutas e legumes, o Lidl está também progressivamente a reduzir a utilização do plástico seja por via de substituição de cuvetes de plástico por cartão (ex. alho francês e kiwi biológico), seja através da redução da micragem/dimensão das embalagens de plástico, assegurando a qualidade do artigo para todos os casos.

A preocupação com a redução dos plásticos é transversal ao negócio do Lidl Portugal e tem permitido à empresa evitar a entrada no sistema de uma quantidade bastante elevada de plástico. A operação para pôr fim à venda de sacos de plástico para transporte de compras, que está em marcha e ficará concluída até ao final do ano, evitará, por exemplo, a entrada de 25 milhões de sacos de plástico para transporte, todos os anos.

Até ao final do mês de julho, mais de metade das 253 lojas Lidl em Portugal terão deixado de vender sacos de plástico, disponibilizando, como alternativa, sacos de papel em dois tamanhos, médio e grande, vendidos a 10 e 14 cêntimos respetivamente, com 60% a 70% de pasta de papel reciclada na sua composição e certificação FSC Misto (embalagens provenientes de fontes responsáveis). Para além destes, continua a oferecer os sacos de ráfia, com 60% de material reciclado e vendidos a 50 cêntimos, perfazendo o conjunto de opções mais sustentáveis para o transporte das compras e cumprindo o objetivo de sensibilização do consumidor.