Matosinhos Sul com solo limpo até finais de 2018

Matosinhos Sul com solo limpo até finais de 2018

Categoria Ambiente, Energia

Até finais de 2018, o subsolo de Matosinhos Sul vai estar completamente limpo de vestígios de combustíveis ou gás. A zona de depósitos do Parque Real já não está a ser usada desde março passado e as três gasolineiras que operam na cidade já iniciaram o processo de lavagem das tubagens (pipelines) que ligam os depósitos ao porto de Leixões, refere o Jornal de Notícias. O processo de inertização arranca em breve e estará concluído até ao final do ano, cumprindo-se os prazos protocolados com a câmara de Matosihos, em 2013.

A Galp foi a primeira empresa a cessar a sua atividade em Parque Real, em agosto de 2014, demolindo os seus depósitos e removendo cerca de 1200 toneladas de aço carbono e 10 toneladas de cablagem elétrica. Contudo, o processo de negociação com as três gasolineiras que operavam em Parque Real (Galp, Repsol e BP) não foi fácil, tendo-se prolongado por oito anos. Até que há tres anos, chegou-se a um acordo.

Das três a Galp foi a única que antecipou a transferência dos seus depósitos para uma nova zona de armazenamento junto à Petrogal, em Perafita. Agora, Repsol e BP seguem o exemplo. No passado dia 9, a ministra do MAr, Ana Paula Vitorino, visitou Matosinhos e anunciou que as petrolíferas já tinham arrancado com uma nova fase do processo de desmantelamento do Parque Real. Trata-se da retirada dos pipelines do molhe sul do porto de Leixões, onde funciona o Terminal de Cruzeiros. A operação deverá estar concluída até ao dia 30 de junho, garantem as empresas.