Portugal Smart Cities: Mestrado em Cidades Sustentáveis e Inteligentes é aposta do ISEC

Portugal Smart Cities: Mestrado em Cidades Sustentáveis e Inteligentes é aposta do ISEC

Categoria Advisor, Formação

Entre os dias 16 e 18 de novembro, está a decorrer, na FIL (Feira Internacional de Lisboa) o Portugal Smart Cities 2021. O certame que junta, durante três dias, vários especialistas já faz parte da agenda de muitas instituições e empresas que procuram fazer negócios inteligentes ou divulgar as soluções “smart” que dispõem ao mercado.

No caso do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC) a presença no certame deve-se sobretudo em apresentar a oferta executiva no domínio das “Cidades Inteligentes e Sustentáveis”. A licenciatura que já está em funcionamento desde 2018 abriu portas para que a oferta fosse alargada: “Temos agora um mestrado em Cidades Sustentáveis e Inteligentes que é composto por duas pós-graduações”, refere João Gonçalves, professor no ISEC e diretor da licenciatura em Gestão Sustentável das Cidades. Apesar do mestrado já estar a decorrer, o docente acredita que o certame é mais um meio de divulgação. 

No que ao conceito “smart city” diz respeito, aquilo que João Gonçalves defende é “pensar numa abordagem mais contemporânea” e não tanto na tecnologia, ou seja, “cidades que procuram o bem estar das pessoas”. É precisamente sob o lema “Inteligência Humana ao serviço da Inteligência Urbana” que o docente acredita que as cidades inteligentes devem ter as pessoas em primeiro lugar e a tecnologia como ferramenta de apoio, isto é, “uma cidade humana que, hoje em dia, utiliza todos os meios ao seu alcance – a tecnologia – para tornar  vida das pessoas melhor, mais fácil e sustentável não só do ponto de vista ambiental, mas também do ponto de vista económico e social”. Na visão do docente, a verdadeira transformação para cidades inteligentes e sustentáveis só acontecerá “quando houver consciência e pessoas mais dedicadas e aptas” para tal necessidade: “A educação e a formação, enquanto impulsionadores da transformação de comportamentos, técnicas e metodologias, são peças chave neste esforço”.

A presença do ISEC no Portugal Smart Cities não é novidade: “Apesar das pessoas estarem preocupadas com a situação pandémica em que nos encontramos e a quantidade de público não ser tão grande, é importante juntar no mesmo sítio vários agentes dentro da mesma temática”. Por isso, as expectativas para esta edição são positivas: “Esperamos estar a par daquilo que as empresas estão a fazer”. Aliás, um dos objetivo do ISEC é aproximar-se do mundo empresarial: “Espero que no final, além de estar a par do que vai acontecendo, ter contactos e conseguir divulgar a nossa oferta formativa”.

Cristiana Macedo, no Portugal Smart Cities Summit 2021, em Lisboa