Startup da Galp participa em projeto de mobilidade sustentável nos Estados Unidos

Startup da Galp participa em projeto de mobilidade sustentável nos Estados Unidos

Categoria Advisor, Empresas

A GoWithFlow, uma startup para a mobilidade sustentável detida pela Galp desde 2019, está a desenvolver soluções de mobilidade elétrica e sustentável que deverão ser aplicadas na cidade de Memphis, nos Estados Unidos.

O projeto, intitulado “Digital Delta”, visa ser implementado no âmbito de um consórcio liderado pela Universidade de Memphis e que foi selecionado pelo Governo norte-americano no âmbito do programa “Build Back Better Regional Challenge”, um dos programas do Plano de Resgate da Administração Biden para o desenvolvimento económico dos Estados Unidos.

Segundo uma nota divulgada pela Galp, o projeto em que a GoWithFlow está a participar está focado na eletrificação de soluções logísticas ‘last mile’ para frotas empresariais, em opções de micro mobilidade urbana para os cidadãos (tais como bicicletas e scooters), e também em soluções para transportes públicos e partilhados para empresas, trabalhadores pendulares, visitantes e habitantes de Memphis.

O consórcio recebeu uma subvenção inicial de 500 mil dólares para continuar a desenvolver a proposta selecionada, que contempla uma perspetiva regional sobre mobilidade para toda a comunidade da região de Memphis.

Nesse sentido, o consórcio desenvolveu um plano que prevê a implementação de infraestruturas para gerir tarifas, para ultrapassar barreiras à criação de economias de escala em todo o projeto e para ligar componentes urbanas, suburbanas e rurais através de programas interligados para a promoção global da mobilidade sustentável. O objetivo do ‘Digital Delta’ é dotar toda a região de Memphis de condições para se tornar num case study de inovação, assumindo-se como o distrito urbano-rural mais interligado nos Estados Unidos.

De acordo com Jane Hoffer, CEO da GoWithFlow, “os planos do consórcio transformarão a área de Memphis e servirão como um exemplo de liderança em transformação urbana não apenas nos Estados Unidos, mas também a nível internacional, numa altura em que este tipo de infraestruturas e conectividade é cada vez mais necessário em todo o mundo”.

A entrada da GoWithFlow nos Estados Unidos acontece ao fim de uma década de evolução de uma startup criada no âmbito do CEiiA, quando uma equipa liderada pelo atual CTO da empresa, André Dias, foi desafiada a desenvolver uma plataforma de carregamento elétrico, associada ao piloto do programa Mobi.E, lançado em 2010 para criar a infraestrutura de carregamento público para alimentar veículos elétricos (EVs).

Desde então, a Mobility Change Platform (MCP) da GoWithFlow tem ajudado organizações e município a gerir transições de frotas para veículos de baixa ou nenhuma emissão, e a fornecer aos Operadores de Pontos de Carga (CPOs) e aos Prestadores de Serviços de Mobilidade Elétrica (EMSP) a tecnologia e o apoio crucial de que necessitam para fornecer os seus próprios produtos e serviços

Em Portugal, a empresa tem trabalhado com clientes empresariais de várias dimensões e com vários outros municípios, como por exemplo Lisboa, Porto e Cascais. O município de Cascais recebeu, aliás, a primeira iniciativa MaaS (mobility as a service) da Flow, com uma tecnologia que integrou todos as componentes relacionados com a mobilidade nesta cidade no programa MobiCascais, que ligava o trânsito público, táxis, comboios, estacionamento e serviços internos com outros serviços externos, incluindo Uber e aplicações de partilha de bicicletas e carros, aluguer de automóveis e trotinetas elétricas.